Buscando a assinatura molecular do osteossarcoma: estudo da expressão de genes relacionados ao processo de metástase e de resistência a drogas

Buscando a assinatura molecular do osteossarcoma: estudo da expressão de genes relacionados ao processo de metástase e de resistência a drogas

Título alternativo Osteosarcoma signature: expression of genes related to mestatic process and drug resistance
Autor Dalla Torre, Cristiane Arruda Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Andrade, Joyce Anderson Duffles Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Construir um perfil da expressão de genes relacionados aos processos de metástase tumoral e resistência a drogas, em diferentes fases do curso da doença. Validar os genes identificados nos perfis de expressão gênica como possíveis marcadores biológicos e investigar a relação entre a expressão dos genes selecionados e o comportamento da doença. Materiais e métodos: Foram selecionados 43 pacientes portadores de osteossarcoma (OS), totalizando 61 amostras tumorais, dessas, 20 foram ao diagnóstico, 22 na cirurgia, 19 na metástase e 2 ossos normais. Foi realizada a técnica de SuperArray em membranas com genes relacionadas ao processo de metástase tumoral, angiogênese, quimocinas e seus. receptores e resistência a drogas. Foram selecionados para a validação os genes SP ARC, SPP 1, THBS3 e MVP. A estratégia de validação foi a QRT-PCR. A validação foi realizada em um grupo de OS na biopsia, na cirurgia e na metástase, os dados de expressão foram relacionados com característica clínico - patológicas. Resultados: A expressão dos genes THBS3 e SPP 1 mostraram uma diferença significativa entre as amostras de diagnóstico versus as amostras de cirurgia e metástase, sendo que os genes SPARC e MVP não demonstraram diferença de expressão entre as diferentes fases do tratamento. A expressão elevada do gene THBS3 (³l,0) na biopsia teve uma correlação com uma menor sobrevida global (SG), sobrevida livre de eventos (SLE) e com o tempo de recaída (TR). As amostras de cirurgia com expressão de THBS3 apresentaram uma correlação com a TR. A expressão elevada do gene SPP1 (³1,1) nas amostras de biopsia tiveram correlação com uma melhora na SG, na SLE e no TR. A expressão elevada do gene SPARC (³1,5) mostrou correlação com a diminuição da SLE e uma tendência de associação com o TR. A presença da expressão do gene MVP nas amostras de cirurgia, demonstrou uma correlação com uma diminuição da SLE e com a presença de doença metastática ao diagnóstico. Não foi observada correlação. significativa entre a expressão dos genes selecionados e os demais parâmetros clínico-patológicos como: idade ao diagnóstico, sexo, grau de necrose, presença de doença metastática, subtipo histológico e sítio do tumor primário, não foi obtido correlação significativa. Discussão e conclusões: A real função do gene THBS3 ainda não é conhecida, mas ele faz parte de uma família de genes envolvidos no processo de angiogênese. A expressão elevada desse gene, quando em amostras de biópsia e cirurgia, demonstrou estar associada com o crescimento e' progressão tumoral, uma vez que no grupo de pacientes com doença metastática a expressão elevada estava associada com diminuição na SG, SLE e no TR, sugerindo sua importância no processo metastático, podendo ser um bom marcador prognóstico em OS. Os genes SP ARC e o gene SPP 1 estão relacionados...(au)
Palavra-chave Osteossarcoma Justacortical
Expressão Gênica
Metástase Neoplásica
Resistência a Medicamentos
Idioma Português
Data de publicação 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 138 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 138 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21146

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta