Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20981
Title: Comparação entre dois instrumentos de avaliação neuropsicológica para demencia grave
Other Titles: Comparison between two neuropsychological instruments for severe dementia
Authors: Bertolucci, Paulo Henrique Ferreira [UNIFESP]
Wajman, José Roberto [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Envelhecimento
Demência
Doença de Alzheimer
Neuropsicologia
Aging
Dementia
Alzheimer disease
Neuropsychology
Issue Date: 2005
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: WAJMAN, José Roberto. Comparação entre dois instrumentos de avaliação neuropsicológica para demência grave. 2005. 74 f. Tese (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2005.
Abstract: Objetivo: Este trabalho tem como objetivos avaliar a correlação entre dois instrumentos de avaliação cognitiva. o Mini-exame do estado Mental-grave (MEEM-g) e a Bateria para Comprometimento Grave (SIB), e comparar a Escala Funcional de Atividades Diárias Bristol e sua correlação com o Mini-exame do Estado Mental (MEEM). Nossa hipótese é que o MEEM-g e o SIB apresentam uma melhor correlação com desempenho funcional que o MEEM, em pacientes com demência moderadamente grave a grave. Para isto foi feita uma estratificação entre os desempenhos alcançados através do instrumento MEEM-g, a bateria SIB, o MEEM e a Escala Funcional de Atividades Diárias Bristol. Métodos: Foram avaliados 50 pacientes provenientes do Setor de Neurologia do Comportamento - UNIFESP-EPM - com idade entre 57 e 95 anos (média de 76,84 anos, desvio-padrão de 7.94 anos e mediana de 77,00 anos). Dezesseis (32,0 por cento) eram do sexo masculino e 34 (68,0 por cento) do sexo feminino. O tempo de doença destes pacientes variou de 2 a 10 anos (média de 3,98 anos, desvio-padrão de 1,53 anos e mediana de 4,00 anos) e o tempo de escolaridade de 4 a 15 anos (média de 5,08 anos, desvio-padrão de 2,31 anos e mediana de 4,00 anos). Nestes pacientes foram aplicados os testes MEEM, o MEEM-g, a bateria SIB e para o cuidador, a escala Bristol. Resultados: Embora os achados sejam preliminares e coletados de uma pequena parcela da população em destaque, foi possível observar aspectos de sensibilidade entre o MEEM tradicional e os outros dois instrumentos de avaliação para fases avançadas, sendo que o MEEM-g parece ser ligeiramente mais adequado quando estratificados seus valores e correlacionados com a escala funcional. Conclusões: Os dados deste projeto, precursor em nosso meio, corroboram registros de diversos centros de referência de que é possível seguir acompanhando o paciente demenciado, mesmo em fases avançadas da doença, em relação às avaliações cognitiva e funcional.
Objectives: this research was undertook to study the correlation between two tools for cognitive evaluation, Mini-mental State Examination-severe (MMSE-s) and severe Impairment Battery (SIB) and the Bristol Daily Activities Functional Scale and the correlation between Bristol Scale and the conventional MMSE. Our hypothesis is that the MMSE-s and SIB have a better correlation with functional performance than MMSE in patients with moderately severe to severe dementia. To this end we did a stratification of scores for all the above scales. Methods: 50 patients from the Behavioral Neurology Section – EPM-UNIFESP – were evaluated. Mean age was 76,8 + 7,9 (range 57 to 95) and 32% were males; mean education was 5,0 + 2,3 years (range 4 to 15); mean disease duration was 3,9 + 1,5 years (range 2 to 10). All patients completed all four scales. Results: preliminary results in a small sample drawn from the study group do indicate a difference between the three cognitive scales. SIB and MMSE-s had a better correlation with functional score than MMSE, and MMSE-s had a correlation slightly better than SIB. Conclusions: these data indicate that it is possible a follow up of dementia patients up to severe stage as long as adequate instruments are used. On the other hand, conventional tools like MMSE might not have a correlation with functional status, and thus might not reflect patient’s daily life.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20981
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Publico-20981.pdf583.1 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.