Asma: testes broncoprovocativos, programas estruturados de educação, avaliação de custos, qualidade de vida

Asma: testes broncoprovocativos, programas estruturados de educação, avaliação de custos, qualidade de vida

Título alternativo Asthma: challenge test, structured educacional program, cost evaluation, quality of life
Autor Fernandes, Ana Luisa Godoy Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (Pneumologia) – São Paulo
Resumo Asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas que se manifesta através de tosse dispnéia e obstrução reversível associada a hiperresponsividade brônquica. O teste broncoprovocativo é útil na detecção da reatividade, auxilia no diagnóstico da asma e é uma excelente ferramenta de pesquisa, para o entendimento da fisiopatologia da asma. Esse trabalho reúne os trabalhos de padronização e implantação do teste broncoprovocativo, estudos do programa estruturados de educação, avaliação de custos e qualidade de vida desenvolvidos no grupo de pesquisa em asma da Unifesp/EPM desde o início dos anos 80. Através do teste broncoprovocativo com histamina, foi investigada a presença de responsividade brônquica em asmáticos, silicóticos, DPOC, mostrando que o mesmo é sensível e específico para esse fim. Realizamos também, trabalho com o teste de broncoespasmo induzido por exercício (BIE), para observarmos a influência do ozônio na reatividade brônquica. Os pacientes expostos a câmera de ozônio comparada com aqueles com exposição à câmara de ar, não apresentaram mudança na reatividade brônquica pós exercício. O BIE foi um instrumento de avaliação em crianças asmáticas treinadas e não treinadas, onde pudemos evidenciar, que os pacientes treinados, melhoraram o consumo de 02 e reduziram a dose de corticóide de manutenção, independente da gravidade da doença. Os programas educativos para asmáticos são comprovada mente efetivos para reduzir hospitalizações, visitas ao PS e melhorar a qualidade de vida, Realizamos dois ensaios clínicos, o primeiro com seguimento de 22 pacientes por seis meses, com análise pré e pós programa, e o segundo um ensaio randomizado controlado de educação vs atendimento usual, ambos comprovaram a efetividade do programa de educação no controle da asma. Foi também estudado o tempo necessário para se alcançar esse controle após inclusão no programa de educação. 121 pacientes acompanhados foram separados em leves moderados e graves, e pudemos observar que o tempo para que 50 por cento da população atingisse o controle foi de 2 meses para os leves e moderados, e 4 meses para os graves. Foi também estudada a influência de um programa estruturado de curta duração no conhecimento sobre asma por crianças fora do ambiente hospitalar. O programa educativo de curta duração promoveu melhora do conhecimento sobre asma e no uso correto das medicações por via inalatória. A análise de custos em asma teve duas avaliações, a primeira comparou os custos diretos do programa educativo com o atendimento usual, no grupo educação houve uma redução dos custos com despesas de assistência a saúde acompanhada de aumento do custo com medicação de manutenção. Foi também estimado o custo direto através de entrevista com asmáticos portadores de doença leve moderada e grave estável e em crise, mostrando que o maior custo assistencial se associa aos moderados não estáveis, e o maior custo de medicação foi com os pacientes graves estáveis, pontuando a necessidade de distribuição de medicamento gratuito para portadores de asma grave. Finalmente apresentamos a validação de um questionário de qualidade de vida (QQV-EPM), especialmente desenvolvido para a nossa . população e que se mostrou válido quanto à construção, sendo capaz de diferenciar asmáticos de não asmáticos, e separar leves de moderados e graves, assim como mantém uma boa associação com escore de sintomas, uso de I medicação de alívio e função pulmonar. Foi também um questionário responsivo de reprodutível, e quando comparado ao SF36 (qqv genérico) mostrou-se superior em detectar a estabilidade da doença
Palavra-chave Asma
Testes de Provocação Brônquica
Qualidade de Vida
Idioma Português
Data de publicação 2005
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. Tese -63/anexo - 124 memorial -101 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão Tese -63/anexo - 124 memorial -101 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de livre-docência
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20886

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta