Análise do custo da infecção do sítio cirúrgico após cirurgia cardíaca

Análise do custo da infecção do sítio cirúrgico após cirurgia cardíaca

Título alternativo Analysis of surgical site infection cost after cardiac surgery
Autor Borges, Fermina Mendonça Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Medeiros, Eduardo Alexandrino Servolo de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia – São Paulo
Resumo A questão do financiamento na prestação de serviços da saúde é uma das mais complexas, porque o custo do atendimento hospitalar é extremamente oneroso para a fonte pagadora do tratamento, principalmente quando ocorrem procedimentos de alta complexidade e complicações, em especial a Infecção Associada à Assistência a Saúde. A cirurgia cardíaca é um procedimento cirúrgico de alta complexidade, extremamente invasivo e envolve pacientes particularmente suscetíveis à infecção devido aos próprios fatores predisponentes da doença cardíaca e do procedimento. A incidência da infecção do sítio cirúrgico após a cirurgia de revascularização do miocárdio varia de 0.23 a 17.50%. Os objetivos deste estudo são: conhecer as médias dos custos diretos variáveis, para a fonte pagadora da conta hospitalar, da cirurgia de revascularização do miocárdio e do tratamento hospitalar da infecção do sitio cirúrgico após esta cirurgia, de acordo com a classificação da infecção; analisar as variáveis de custos mais utilizadas; e mensurar a média de custos extras, suas variáveis de custos mais utilizadas e a média de tempo extra de hospitalização dos pacientes que desenvolveram infecção do sitio cirúrgico após a cirurgia de revascularização do miocárdio. Para isto, foi feito um estudo de caso-controle com 54 pacientes casos e 108 controles, no Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo no período de 1º Janeiro de 1999 a 31 de Dezembro de 2000, pareados de acordo com vários critérios de múltiplas características. A média dos custos diretos da cirurgia de revascularização do miocárdio e do tratamento hospitalar da infecção do sítio cirúrgico foi de US$ 5.765,08 nos pacientes controles e de US$ 14.919,58 nos pacientes casos. A média de custo da infecção do sítio cirúrgico, de acordo com a classificação desta infecção, foi de US$ 23.519,90 nas mediastinites, US$ 13.499,82 na infecção do sítio cirúrgico profunda e de US$ 7.739,01e na infecção do sítio cirúrgico superficial. A média dos custos extras dos pacientes com infecção do sítio cirúrgico foi de US$ 9.154,50; sendo que a média dos pacientes com mediastinites foi de US$ 17.632,58, com infecção do sítio cirúrgico profunda de US$ 7.780,18 e de US$ 2.050,77 para a infecção do sítio cirúrgico superficial. A média do tempo de hospitalização extra dos pacientes casos foi de 29,34 dias. Houve uma diferença estatisticamente importante na comparação dos resultados das médias dos custos dos pacientes casos, de acordo com a classificação da infecção do sítio cirúrgico (p<0,05), enquanto que nos pacientes controles isso não ocorreu (p=0,8033). E quando se comparou as médias dos custos dos pacientes casos com os seus respectivos pacientes controles, a diferença foi estatisticamente significante para todos os tipos de infecção (p<0,001 nas mediastinites e nas infecções do sitio cirúrgico superficial e de 0,016 nas infecção do sítio cirúrgico profundas). Conclui-se que as variáveis de custos que mais contribuíram para o aumento dos custos das infecções do sitio cirúrgico, após cirurgia de revascularização do miocárdio foram: antimicrobianos, diária, medicamento e taxas hospitalares.

The question of the financing in the rendering of services of the health is one of most complex, because the cost of the hospital attendance is extremely onerous for the source payer of the treatment, mainly when occurs procedures of high complexity and complications, in special the Infection Associated with the Assistance the Health. The cardiac surgery is a surgical of high complexity, extremely invasive procedure and involves particularly susceptible patients to the infection due to the proper predisponent factors of the cardiac illness and it procedure. The incidence of the infection of the surgical site infection following coronary bypass graft surgery varies of 0.23 the 17.50%. The objectives of this study are: to assess the averages of the direct cost, for the source payer of the hospital account, of the coronary bypass graft surgery (CBGC) and the hospital treatment of the surgical site infection (SSI) after this surgery; to analyze the used the variable of costs more used; and to measure the average of extra cost, its variables of costs more used and the average of excess lengh of hospitalization attributable to SSI following CBGC. A case-control study was conducted in Beneficência Portuguesa of the Hospital, Sao Paulo in the ranging January 1, 1999 to December 31, 2000. The 54 case-patients with SSI following CBGC and 108 control-patients without SSI were matched in accordance with some characteristic multiple criteria. The average of the direct costs of the CBGC and the hospital treatment of the SSI was of US$ 5,765.08 in the controlpatients and of US$ 14,919.58 in the case-patients. The average of direct cost of the SSI, according wound classification, was of US$ 23,519.90 in the mediastinitis, US$ 13,499.82 deep incisional SSI and US$ 7.739,01 superficial incisional SSI. The average of direct extra cost was of US$ 9.154,50; being that the average of direct extra cost of the patients with mediastinitis was of US$ 17,632.58, deep incisional SSI was US$ 7,780.18 and US$ 2,050.77 superficial incisional SSI. The average of excess lengh of hospitalization attributable to SSI following CBGC was of 29,34 days. It had a estatisticamente important difference in the comparison of the results of the averages of the costs of the patient cases, in accordance with the classification of the infection of the surgical small farm (p<0,05), while that in the patient controls this did not occur (p=0,8033). E when one compared the averages of the costs of the patient cases with its respective patients controls, the difference was estatisticamente significant for all the types of infection (p<0,001 in the mediastinitis and the infections of I besiege it surgical superficial and of 0,016 in the deep infection of the surgical small farm). In this study, the variables of costs that had more contributed for the increase of the costs of the infections of it I besiege surgical, after had been: hospital antimicrobialses, daily, medicine and taxes.
Palavra-chave Infecção da ferida operatória
Infecção hospitalar
Cirurgia torácica
Custos hospitalares
Idioma Português
Data de publicação 2005
Publicado em BORGES, Fermina Mendonça. Análise do custo de infecção do sítio cirúrgico após cirurgia cardíaca. 2005. 114 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2005.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 114 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20874

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-20874.pdf
Tamanho: 441.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta