Prevalência de úlcera por pressão no Hospital São Paulo

Prevalência de úlcera por pressão no Hospital São Paulo

Título alternativo Prevalence of pressure ulcer in Hospital São Paulo
Autor Cardoso, Juliana Rosa da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Cirurgia Translacional – São Paulo
Resumo Objetivo: Verificar a prevalência de úlcera por pressão (UP) nas unidades de internação do Hospital São Paulo. Método: A coleta de dados foi realizada em dois períodos diferentes (16/06/2004 e 20/1 012004), sendo avaliado todos os pacientes portadores de úlceras por pressão. Foram coletados dados demográficos, clínicos, o risco de desenvolver UP pela escala de Braden e classificação das UP. Foram excluídos do estudo os pacientes internados nas unidades de psiquiatria, pediatria e obstetrícia, pois são unidades de baixo ou nulo risco de UP. Resultados: A prevalência de UP foi de 11,4 por cento em junho e de 10,3 por cento em outubro, sendo a média de 10,9 por cento. As unidades de terapia intensiva, foram as que obtiveram índices de prevalência mais elevado, sendo 32,7 por cento nos dois meses do estudo. Dos 78 pacientes com úlcera, a maioria era do sexo masculino (55,1 por cento),49,9 por cento dos pacientes com UP tinham 61 ou mais, com média de internação de 40,7 dias. Quanto a localização das úlceras, a região sacral foi a mais freqüente (53,7 por cento em junho e 40,3 por cento em outubro). Quanto a classificação das úlceras, o estágio II foi o mais freqüente (52,24 por cento em junho e 41,79 por cento em outubro). Conclusão: A prevalência geral do hospital em junho foi de 11,4 por cento e em outubro foi de 10,3 por cento, com média de 10,9 por cento.
Assunto Úlcera por Pressão
Prevalência
Epidemiologia
Hospitalização
Idioma Português
Data 2005
Publicado em CARDOSO, Juliana Rosa da Silva. Prevalência de Úlcera por Pressão no Hospital São Paulo. 2005. 87 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2005.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 77 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20861

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Tese-9484.pdf
Tamanho: 1.372Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)