Análise dos erros e acertos dos árbitros brasileiros de futebol em relação à distância da infração e atenção concentrada

Análise dos erros e acertos dos árbitros brasileiros de futebol em relação à distância da infração e atenção concentrada

Título alternativo Analysis of decision-making quality brazilian soccer referees associated with standing distance from the play and concentration quality
Autor Oliveira, Mario Cesar de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Barros Neto, Turibio Leite de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Os erros e acertos da arbitragem em futebol têm sido objeto de muita polêmica e discussão em todo o mundo, razão pela qual optou-se por investigar o comportamento dos árbitros brasileiros durante os jogos. Objetivos: Quantificar as distâncias que os árbitros encontraram-se do local da infração e relacioná-las com erros, acertos e desgaste físico, principalmente nos últimos quinze minutos do jogo. Analisar o nível de atenção concentrada dos árbitros antes e após a partida. Material e Métodos: Foram avaliados oito árbitros filiados à FPF (Federação Paulista de Futebol), com média de idade de 26,75 :!: 4,13, que participaram de jogos do Campeonato Paulista de 2002, série Sub 20, no estado de São Paulo. Foi feita filmagem dos jogos bem como teste de atenção concentrada. Resultados: O teste qui-quadrado não demonstrou associação entre a distância da infração e a decisão (p=0,561), porém, observou-se que ocorreu menor quantidade de erros nas distâncias entre 20 a 25m. A análise de variância (ANOVA) mostrou que não existe diferença %statisticamente significante entre a média das distâncias a cada quinze minutos do jogo (p=0,587) nem entre o primeiro e segundo tempos de jogo (p=O,890). O teste qui-quadrado apresentou diferença significante entre as decisões tomadas nos 30 minutos iniciais do segundo tempo do jogo quando comparadas com os quinze minutos finais (p=0,003). O teste t-pareado demonstrou diferença significante para a rapidez de concentração antes e após o jogo (p=O,005); para a qualidade de concentração não foi significante (p=0,209). Observou-se fraca correlação negativa entre o total de distâncias percorridas em metros e a distância média da infração nos quinze minutos finais do jogo (p=0,22). Discussão: As análises do desenvolvimento dos árbitros durante os jogos forneceram alguns resultados originais em relação à arbitragem no Brasil. Conclusões: Observou-se que os árbitros demonstraram tendência a errar menos nas distâncias entre 20 a 25m e nos quinze minutos finais dos jogos. Não foram encontradas variações entre as distâncias médias das infrações a cada 15 minutos durante os jogos. Os árbitros apresentaram maior rapidez no teste de concentração após o jogo, não se observando o mesmo para qualidade de concentração. Nos 15 minutos finais do jogo, os árbitros com bom condicionamento físico se posicionaram melhor em relação às distâncias das infrações.
Palavra-chave Futebol
Julgamento
Atividade motora
Estudos de tempo e movimento
Idioma Português
Data de publicação 2005
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. 96 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 96 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20797

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta