Efeitos histomorfométricos da isoflavona na pele de mulheres na pós-menopausa

Efeitos histomorfométricos da isoflavona na pele de mulheres na pós-menopausa

Título alternativo Histomorphological effects of isoflavone on skin of the postmenopausal women
Autor Accorsi Neto, Alfeu Cornelio Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Haidar, Mauro Abi Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A pele é considerada o maior órgão, do corpo humano, funcionando como barreira biológica metabolicamente ativa; secreta hormônios e vitaminas e está relacionada à defesa, homeostasia interna, além de fazer a contenção do corpo. Após a menopausa, existe declínio progressivo na concentração do colágeno dérmico, ressecamento cutâneo e até atrofia da pele. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da isoflavona na pele de mulheres na pós-menopausa, analisando a espessura da epiderme, o índice papilar (pregueamento), a quantidade de fibras elásticas e colágenas e o número de vasos na derme. Realizou-se estudo prospectivo em 30 mulheres na pós-menopausa atendidas no setor de Climatério da Disciplina de Ginecologia da Faculdade de Medicina de Catanduva. Efetuou-se, em todas, anamnese, exames físico e ginecológico, e biópsia da pele, antes e após o uso de 100mg/dia de extrato concentrado de soja durante seis meses. Após a rotina histológica, as lâminas foram coradas pelos métodos de Hematoxilina-Eosina (espessura da epiderme), Verhoeff (fibras elásticas), picrosirius-red (colágeno) e marcadas com o antígeno CD 34 (vasos sangüíneos). Para a análise estatística, empregou-se o teste paramétrico pareado "t Student" para comparar os resultados antes e depois do tratamento. Na epiderme, constatou-se aumento da espessura em 23 pacientes (79,3 por cento) com média de 560,8 ± 4,4 Jlm e 613 ±4,6 Jlm, respectivamente, antes e após o tratamento (p .::; 0,01). Já o índice papilar teve redução em 21 mulheres (72,4 por cento), com média de 0,84 ±0,17 e 0,71 ± 0,15, respectivamente, antes e após o tratamento (p .::; 0,01). O índice papilar é inversamente proporcional ao pregueamento da pele, ou seja, há maior número de papilas após o tratamento. A quantidade de colágeno na derme aumentou em 25 (86,2 por cento) mulheres; passou de 152 :!: 2,2 para 163 :!: 2,3 após a terapia (p :::; 0,01). Em vinte e duas mulheres (75,8 por cento) detectou-se aumento das fibras elásticas, de 525,4 :!: 4,2 :t para 611,2 :t 4,6 (p:::; 0,01). Notou-se incremento do número de vasos em 21 (72,4 por cento) mulheres, com médias de 64,2 :t 1,4 antes e 74,1 :t 1,6 após o tratamento (p :::; 0,01). Nossos dados mostraram que o uso do extrato concentrado de soja por seis meses consecutivos proporcionou aumento de espessura do epitélio e da concentração de fibras colágenas e elásticas da derme, bem como do número de vasos.
Palavra-chave Pós-menopausa
Pele
Isoflavonas
Idioma Português
Data de publicação 2005
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. 103 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 103 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20757

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta