Evolução natural da infecção por Helicobacter pylori em escolares assintomáticos pelo antígeno fecal do Helicobacter pylory

Evolução natural da infecção por Helicobacter pylori em escolares assintomáticos pelo antígeno fecal do Helicobacter pylory

Título alternativo Natural evaluation of Helicobacter pylori infection in asyntomatic students by the Helicobacter pylory antigen stool
Autor Miranda, Áurea Cristina Portorreal Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Kawakami, Elisabete Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Determinar a evolução da natural da infecção, prevalência e fatores sociodemográficos associados à infecção pelo Helicobacter pylori através do antígeno fecal do Helicobacter pylori (HpSA) em coorte de crianças escolares durante três anos consecutivos. Métodos: Estudo de corte transversal e estudo de coorte longitudinal. Casuística: 213 escolares de 6 meses a 7 anos de idade, de ambos os sexos, da Escola Paulistinha de Educação, que atende exclusivamente filhos de funcionários do complexo hospitalar vinculado à UNIFESP/Escola Paulista de Medicina, São Paulo/SP. Realizou-se questionário sociodemográfico e clínico e coletaram-se amostras de fezes para realização do teste HpSA. Posteriormente analisou-se coorte de 109 escolares em três anos consecutivos. O teste HpSA (Meridian Diagnostics Inc) foi feito de acordo com a técnica descrita pelo fabricante com algumas modificações. Resultado positivo amostras com DO >= 0,160; negativo com DO < 0,140 e inconclusivo com DO > 0,140 e < 0,160. Métodos estatísticos: Teste t-Student e teste do Qui Quadrado para comparação de médias e tabelas de contingência. Análise de regressão logística com as variáveis selecionadas e teste de razão de verosimilhança. O nível de significancia considerado foi de 5 por cento. Resultados: A idade das 213 crianças variou de 0,5 - 7,69 anos (Média +/- DP= 3,88+/-2,OOa; Mediana= 3,69a); 45,5 por cento masculino e 54,5 por cento feminino. O teste foi positivo em 13,2 por cento, negativo em 79,3 por cento e inconclusivo em 7,5 por cento. O risco de contrair a infecção foi 2,6 vezes maior nos primeiros 4 anos em relação aos maiores de 4 anos de idade (p= 0,036/OR= 2,6), crianças de cor não branca (p= 0,086/OR= 2,1) e do sexo masculino (p= 0,126/OR= 1,96). 0 estudo de coorte …(au).
Palavra-chave Helicobacter pylori
Antígenos
Criança
Prevalência
Fatores de risco
Idioma Português
Data de publicação 2005
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. 93 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 93 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20740

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta