Estudo bioquímico, hormonal e histomorfométrico da osteoporose em pacientes renais crônicos submetidos a hemodiálise

Estudo bioquímico, hormonal e histomorfométrico da osteoporose em pacientes renais crônicos submetidos a hemodiálise

Título alternativo Osteoporosis in hemodialysis patients revisited by bone histomorphometry: a new insight into an old problem
Autor Barreto, Fellype de Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Carvalho, Aluizio Barbosa de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A osteoporose tem sido associada a uma maior morbidade e mortalidade nos pacientes em diálise. Embora considerada o padrão-ouro para o diagnóstico da osteodistrofia renal, a biópsia óssea tem sido subutilizada na avaliação da perda óssea daqueles pacientes. O objetivo desse estudo foi avaliar a osteoporose através de bióspia óssea seguida da análise histomorfométrica do tecido e identificar fatores relacionados ao seu desenvolvimento em pacientes em hemodiálise. Material e métodos: Foi realizado um estudo de coorte envolvendo 98 pacientes (35 mulheres e 63 homens: idade média de 48,4 ± 3 anos) em hemodiálise há 36,9 ± 24,7 meses. Todos os pacientes, foram submetidos à biópsia óssea transilíaca com dupla marcação prévia com tetraciclina. Foram estudados os seguintes parâmetros laboratoriais: cálcio iônico, fósforo. fosfatase alcalina óssea, deoxipiridinolina. PTH intacto, 25(OH)vitamina D, osteoprotegerina, RANKL solúvel e TNFα. Osteoporose foi definida como a presença de volume ósseo trabecular (BV/TV) mais de desvio-padrão abaixo do normal (homens < 17.4 por cento; mulheres <14.7 por cento). Resultados: Quarenta e cinco (46 por cento) pacientes apresentaram osteoporose, que se associou com raça branca. Observou-se ainda que o BV/TV correlacionou-se com a idade, o índice de massa corporal (IMC), a razão OPG:sRANKL, os níveis de TNFα e a duração da amenorréia. Na análise de regressão múltipla. idade, IMC, raça branca e a razão OPG:sRANKL foram determinantes independentes do BV". A análise, histomorfométrica demonstrou que os pacientes' osteoporóticos tinham uma superfície de erosão normal e uma taxa de formação óssea baixa. Conclusão: A osteoporose é prevalente nos pacientes em hemodiálise. Uma taxa de formação óssea baixa pode estar envolvida em seu desenvolvimento, mesmo quando a reabsorção óssea estiver, normal, .As citocinas podem estar envolvidas, assim como fatores de risco tradicionais, tais como idade avançada, IMC baixo, hipogonadismo e ser da raça branca.
Palavra-chave Osteoporose
Osteodistrofia renal
Diálise renal
Citocinas
Idioma Português
Data de publicação 2005
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. 58 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 58 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20715

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta