Avaliação manométrica e profilométrica computadorizada de pacientes portadores de anomalias anorretais intermediarias e altas, tratados cirurgicamente pelo princípio da anorretoplastia sagital posterior

Avaliação manométrica e profilométrica computadorizada de pacientes portadores de anomalias anorretais intermediarias e altas, tratados cirurgicamente pelo princípio da anorretoplastia sagital posterior

Título alternativo Computing manometric and vectographic evaluation of patients with high and intermediate anorectal anomalies using the sagital anorectoplasty technique
Autor Vital Júnior, Pedro Felix Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Martins, José Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciência cirúrgica interdisciplinar
Resumo Objetivo: Avaliar crianças portadoras de anomalias anorretais altas e intermediárias, submetidas à correção cirúrgica pela anorretoplastia sagital posterior quanto à sua continência fecal por meio da manometria anorretal e profilometria computadorizadas. Método: Entre 2001 e 2004 avaliamos 82 pacientes portadores de anomalias anorretais intermediárias e altas em pós-operatórios tardios (> 9 meses) de anorretoplastia sagital posterior, clinicamente quanto à continência fecal e através da manometria anorretal e profilometria computadorizadas. Foram agrupados em continentes, parcialmente continentes e incontinentes de acordo com princípios definidos por Martins em 1993. Estudamos a idade, o sexo, as malformações associadas e variáveis manométricas (pressão de repouso, resposta pressórica esfincteriana à tosse e à contração voluntária, pressão máxima na curva pressórica, resposta pressórica à estimulação peri-anal, reflexo reto-esfincteriano e profilometria, índices de assimetria total do segmento, comprimento do canal anal e volume retal). Os resultados foram analisados estatisticamente pela freqüência absoluta e relativa, teste Qui-quadrado, resíduo padronizado (Zres), Análises de Variâncias, teste de Tukey, teste de Kruskal-Wallis, t-Student e Mann-Whitney. Resultados: Dos 82 pacientes, 56,1 por cento eram meninos e 43,9 por cento meninas, com média de idade de 85,5 meses. Desses, 37,8 por cento eram continentes, 25,6 por cento parcialmente continentes e 36,6 por cento incontinentes. Dentre as malformações associadas predominaram as de coluna sacral (35,5 por cento). A média da pressão de repouso à manometria anorretal foi de 22 mmHg, sendo entre os continentes, parcialmente continentes e incontinentes respectivamente 30,7 mmHg, 23 mmHg e 14,7 mmHg. A média da resposta pressórica à contração voluntária foi de 56 mmHg, sendo entre os continentes 65,4 mmHg, parcialmente continentes 55,8 mmHg e incontinentes 46,6 mmHg. O reflexo reto-esfincteriano encontrava-se ausente em 82,9 por cento dos casos, estando presente em 35,3 por cento dos continentes. O comprimento do canal anal variou em média de 2,4 a 2,5 cm para todos os grupos. Encontramos médias de índices total e segmentar de assimetria de 29,8 e..(au).
Assunto Criança
Canal anal/anormalidades
Manometria
Child
Anal canal/abnormalities
Manometry
Idioma Português
Data 2005
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. 113 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 113 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20709

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)