Análise do perfil de sensibilidade a antimicrobianos, similaridade genética e adequação da terapia antimicrobiana em amostras de Enterobacter spp. resistentes a cefalosporina de quarta geração isoladas em hemoculturas no Hospital São Paulo

Análise do perfil de sensibilidade a antimicrobianos, similaridade genética e adequação da terapia antimicrobiana em amostras de Enterobacter spp. resistentes a cefalosporina de quarta geração isoladas em hemoculturas no Hospital São Paulo

Título alternativo Analysis of antimicrobial susceptibility patterns, genetic similarity and antimicrobial therapy adequacy in forth generation cephalosporin resistent Enterobacter spp isolated from bloodstream at hospital São Paulo
Autor Silva, Juliana Bertoli da Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pignatari, Antonio Carlos Campos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia - São Paulo
Resumo O Enterobacter spp. é um patógeno clinicamente importante em infecções de corrente sangüínea, e está freqüentemente associado à resistência às cefalosporinas de amplo espectro. Neste microrganismo, a resistência geralmente ocorre devido à desrepressão do gene ampC, mas outros mecanismos de resistência também podem existir, como a produção de beta-lactamases de espectro ampliado mediada por plasmídios (ESBL), o que limita as opções da terapêutica antimicrobiana. Objetivos: A análise do perfil de sensibilidade, da resistência à cefalosporina de quarta geração, da similaridade genética, e da adequação da terapia antimicrobiana entre amostras de Enterobacter spp. isoladas em infecções de corrente sangüínea no complexo Hospital São Paulo/ UNIFESP, em 2003 e 2004. Métodos: Um total de 93 amostras de bacteremia, consecutivamente coletadas entre janeiro de 2003 e março de 2004, foram testadas quanto ao perfil de sensibilidade para 7 agentes antimicrobianos, utilizando a metodologia do Etest e, seguindo o procedimento para os testes de ágar difusão, descritos pelo NCCLS. Foram utilizadas fitas de Etest ESBL screen para a detecção de beta-lactamases de espectro ampliado nos isolados de Enterobacter spp.. As amostras de Enterobacter spp. resistentes à cefepima foram selecionadas para a avaliação da similaridade genética através da ribotipagem automatizada, e os dados clínicos e demográficos dos pacientes com hemocultura positiva para esses isolados foram avaliados quanto a adequação da terapia antimicrobiana. Resultados: As taxas de resistência em Enterobacter spp. variaram de 28% para ceftazidima, 18,3% para cefotaxima e 12,9% para cefepima. O imipenem foi o antimicrobiano mais ativo (100% de sensibilidade), mesmo contra os isolados AmpC estavelmente desreprimidos. A ordem decrescente de atividade (% sensibilidade) contra os 93 isolados testados foi: imipenem (100%) >amicacina (86,0%) >cefepima (84,9%) = gatifloxacina (84,9%) >piperacilina/tazobactam (81,7%) >ceftazidima (72,0%) >cefotaxima (68,8%). Apenas 46,2% dos isolados de Enterobacter spp. resistentes à ceftazidima apresentaram sensibilidade à cefepima. A resistência cruzada com outros antimicrobianos foi comum entre as amostras resistentes à ceftazidima e àquelas resistentes à cefepima. A produção de ESBL foi encontrada em 5 isolados de Enterobacter spp.. Foram observados 7 ribotipos distintos entre as 14 amostras de Enterobacter spp. resistentes à cefepima. Os pacientes com bacteremia por Enterobacter spp. resistente à cefepima, em sua maioria, possuíam doença de base potencialmente ou rapidamente fatal e xvi encontravam-se internados em unidades de terapia intensiva ou unidades cirúrgicas. Cinco entre 16 pacientes com bacteremia por Enterobacter spp. com sensibilidade reduzida à cefepima receberam terapia antimicrobiana inicial apropriada. A taxa de mortalidade foi maior no grupo com terapia antimicrobiana empírica inadequada comparado aquele com terapia antimicrobiana adequada. Conclusões: Este estudo mostrou altas taxas de resistência à cefepima em Enterobacter spp. isolados de bacteremia, devido a presença de mecanismos adicionais de resistência além da produção de ESBL, e sugere que o uso prévio das cefalosporinas de amplo espectro pode estar relacionado com a emergência de isolados resistentes, e que a terapia antimicrobiana empírica inadequada pode estar associada a maior mortalidade entre esses pacientes. A grande variabilidade genética encontrada entre as amostras de Enterobacter spp. resistentes à cefepima alerta à importância da política do uso apropriado dos agentes antimicrobianos, particularmente das cefalosporinas de amplo espectro, para restringir a seleção de isolados resistentes.

Background: Enterobacter spp. is an important clinical pathogen in nosocomial bloodstream infections that frequently exhibits resistance to high spectrum cephalosporins. In this microrganism, resistance is usually due to derepression of AmpC locus, but other resistance mechanisms can also occur, like plasmid-encoded extended-spectrum beta-lactamases (ESBLs), which makes antimicrobial therapy options much more limited. Purpose: The main objectives of this study were to evaluate susceptibility profile, fourth-generation cephalosporin resistance, genetic similarity, and antimicrobial therapy adequacy among Enterobacter spp. isolated from bloodstream infections at Hospital São Paulo complex, in 2003 and 2004. Methods: A total of 93 bloodstream isolates consecutively collected between January 2003 and March 2004 were susceptibility tested for 7 broad-spectrum agents by using Etest and following the NCCLS procedures for agar difusion tests. ESBL Etest strips for the detection of extended-spectrum beta-lactamases were used to determine ESBL phenotypes in Enterobacter spp. strains. The bloodstream cefepime-resistant Enterobacter spp. were further selected for molecular typing by automated ribotyping, and the medical records of all patients with positive blood culture for these cefepime resistant pathogens were examined to evaluate antimicrobial therapy adequacy and the effect of inappropriate empirical antibiotic therapy on patients outcome. Results:. Resistance rates among Enterobacter spp. ranged from 28% for ceftazidime, 18,3% for cefotaxime and 12,9% for cefepime. Imipenem showed the highest susceptibility rate (100.0% susceptible) and was active even against the stably derepressed AmpC-producers. The overall rank order of spectrum (% susceptible) was: imipenem (100%) amikacin (86,0%) >cefepime (84,9%) = gatifloxacin (84,9%) >piperacillin/tazobactam (81,7%) >ceftazidime (72,0%) >cefotaxime (68,8%). Only 46,2% of ceftazidime-resistant Enterobacter spp. were susceptible to cefepime. Co-resistance to other antimicrobial agents was common amog ceftazidime-resistant and cefepime-resistant isolates. Five strains of Enterobacter spp. were phenotypically detected as ESBL producers. Seven distinct ribotyping patterns were observed among the 14 cefepime-resistant Enterobacter spp.. Most of cefepimeresistant Enterobacter spp. bacteremias were from patients with severe comorbidities and admitted in intensive care units or surgical units. Of the 16 patients infected with cefepime-susceptibility-reduced Enterobacter spp., 5 received appropriate initial antimicrobial therapy. The mortality rate was higher in the inadequately treated group. Conclusions: This study shows high rates of cefepime resistance in bloodstream Enterobacter spp. isolates due to the presence of additional mechanisms of antimicrobial resistance, other than ESBL production; and suggests that previous broadspectrum cephalosporin administration could be related to resistance emergence, and empirical inappropriate antimicrobial therapy could adversely affect patients outcome. The great genomic variability found among cefepime-resistant Enterobacter spp. highlights the importance of appropriate use of antimicrobial agents, particularly broadspectrum cephalosporins, to restrict selection of resistant isolates.
Palavra-chave Enterobacter
Farmacorresistência Bacteriana
Cefalosporinas
beta-Lactamases/análise
Técnicas de Tipagem Bacteriana
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2005
Publicado em SILVA, Juliana Bertoli da. Análise do perfil de sensibilidade a antimicrobianos, similaridade genética e adequação da terapia antimicrobiana em amostras de Enterobacter spp. resistentes a cefalosporina de quarta geração isoladas em hemoculturas no Hospital São Paulo. 2005. 113 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2005.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 113 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20701

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-20701.pdf
Tamanho: 748.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta