Achados histopatológicos e expressão da glicoproteina-P em retinoblastoma

Achados histopatológicos e expressão da glicoproteina-P em retinoblastoma

Título alternativo Histopathological features and P-glycoprotein expression in retinoblastoma
Autor Souza Filho, João Pessoa de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Martins, Maria Cristina Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Investigar a expressão da glicoproteína-P (P-gp) em retinoblastoma em espécimes enucleados primariamente ou pós-tratamento conservador e correlacionar essa expressão com achados histopatológicos. Métodos: Foi realizada uma análise retrospectiva dos espécimes obtidos consecutivamente entre os anos de 1993 a 2003 por enucleação primária (grupo I) ou após falência do tratamento conservador (grupo II). O grau de diferenciação do grupo I foi classificado de acordo com a porcentagem de rosetas de Flexner-Wintersteiner. Os retinoblastomas do grupo II foram divididos em: tumor com células de aspecto viável, regressão com componente bem diferenciado e regressão tumoral. Outros achados como invasão da coróide e nervo óptico foram também avaliados. A expressão da P-gp foi graduada sem iquantitativamente, como negativa, baixa ou forte. As variáveis foram analisadas estatisticamente pelo teste qui-quadrado e teste t de Student. Resultados: No grupo I, 65 por cento dos tumores eram moderadamente diferenciados, 30 por cento bem diferenciados e 5 por cento pouco diferenciados. Quinze por cento apresentavam apenas invasão do nervo óptico, 20 por cento apenas invasão da coróide e 55 por cento mostravam simultaneamente invasão do nervo óptico e coróide. O grupo II apresentou 62,5 por cento de tumores bem diferenciados, 25 por cento com regressão total do tumor e 12,5 por cento dos tumores apresentavam células viáveis pouco diferenciadas. Cerca de 18 por cento apresentavam invasão apenas da coróide, 6,3 por cento invasão apenas do nervo óptico e 6,3 por cento mostravam simultaneamente invasão nervo óptico e coróide. A expressão da P-gp foi observada em 60 por cento do grupo I e 66,6 por cento do grupo II (diferença não estatisticamente significante), sendo observada positividade da reação em 81,2 por cento dos tumores bem diferenciados e 53,8 por cento dos tumores moderadamente diferenciados. A diferença da expressão da P-gp entre os tumores bem diferenciados em relação aos tumores moderadamente e/ou pouco diferenciados foi estatisticamente significante (p=0,028). Conclusões: A expressão da P-gp foi mais freqüente em tumores bem diferenciados, em especial, nos casos previamente tratados com quimioterapia, que podem estar relacionados à falência terapêutica.
Assunto Retinoblastoma
Imuno-Histoquímica
Glicoproteína P
Retinoblastoma
Immunohistochemistry
P-Glycoprotein
Idioma Português
Data 2005
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. 80 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 80 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20642

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)