Estudo comparativo das reações teciduais ao implante de pericárdio bovino e a inclusão de politetrafluoroetileno expandido em ratos

Estudo comparativo das reações teciduais ao implante de pericárdio bovino e a inclusão de politetrafluoroetileno expandido em ratos

Título alternativo A comparison of tissue reactions to bovine pericardial implants and expanded polytetrafluoroethylene inclusions in a rat model
Autor Haddad Filho, Douglas Google Scholar
Marques, Americo Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Kafejian-Haddad, Andréa Paula Google Scholar
Zveibel, Déborah Krutman Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: It is to compare tissue reactions of the expanded polytetrafluoroethyele (E-PTFE) implantation and the tissue reaction of the bovine pericardium implants. METHODS: Twenty male rats were divided into two equal groups: 7 and 30 days. A disc-shaped specimen of test material was introduced into each animal's paraspinal region. The material and the tissue were resected 7 and 30 days after the introduction, for morphometric analysis. The Mann-Whitney and Wilcoxon tests were applied for statistical analysis of the results. RESULTS: E-PTFE demonstrated a significant increase in the number of fibroblast at 30 days. A significant drop was noted in the number of neutrophils, lymphocytes and porcentage of capilaries within the time periods. Bovine pericadium displayed a strinking drop in the number of fibroblasts. When the same periods were compared, the number of fibrolasts was greater in the E-PTFE at 30 days. The number of plasmocytes and lymphocytes was greater at 30 days compared to bovine pericardium. CONCLUSION: The inflammatory response was minor and less persistant over time in the E-PTFE; repair using the synthetic material was speedier and it did not produce a foreign body reaction.

OBJETIVO: Comparar a reação tecidual à inclusão de politetrafluoroetileno-expandido com a reação tecidual ao implante de pericárdio bovino. MÉTODOS: Vinte ratos foram divididos em dois grupos iguais: 7 e 30 dias. Um disco de cada material foi introduzido no dorso de cada animal. As peças e o tecido reacional foram retirados 7 e 30 dias após a introdução, para a realização do estudo morfométrico. Para análise estatística foram aplicados os testes de Mann-Whitney e Wilcoxon. RESULTADOS: No PTFE-E, no grupo 30 dias, houve um aumento significante no número de fibroblastos e uma diminuição significante no número de neutrófilos, linfócitos e apilares. Em relação ao pericárdio bovino, ocorreu uma diminuição significante no número de fibroblastos. Quando os mesmos períodos foram comparados, o número de fibroblastos foi significativamente maior no PTFE-E, aos 30 dias, assim como o número de plasmócitos e linfócitos no grupo 30 dias , no pericárdio bovino. CONCLUSÕES: A reposta inflamatória foi menor e menos durável no PTFE-E; a reparação foi menor no PTFE-E e não houve reação de corpo estranho para ambos os materiais.
Palavra-chave Pericardial
Politetrafluoroetilen
Biocompatible materials
Bioprothesis
Inflamation
Pericárdio
Politetrafluoroetileno
Materiais biocompatíveis
Biopróteses
Inflamação
Idioma Português
Data de publicação 2004-04-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 19, n. 2, p. 131-135, 2004.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 131-135
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502004000200009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502004000200009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2049

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-86502004000200009.pdf
Tamanho: 62.58KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta