Polimorfismo de genes de citocinas na interrupção precoce espontânea da gravidez

Polimorfismo de genes de citocinas na interrupção precoce espontânea da gravidez

Título alternativo Polymorphism of cytokine genes in early spontaneous interruption of pregnancy
Autor Mattar, Rosiane Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Investigar a relação entre variantes polimórficas de genes de TNF-, TGF-, IL-10, IL-6 e IFN- e a interrupção precoce espontânea da gravidez, determinando se a maior freqüência de alelos caracterizadores de resposta pró-inflamatória tem associação com a ocorrência de aborto espontâneo de repetição e trabalho de parto pré-termo. Realizar esta mesma avaliação considerando os diferentes grupos étnicos (brancas, mulatas e negras). Sujeitos e Método: Estudo observacional descritivo transversal, com grupos de comparação. As amostras populacionais foram constituídas por 60 pacientes com aborto espontâneo de repetição (Grupo AER), sendo 37 brancas, 15 mulatas, 9 negras; 139 com prematuridade prévia (Grupo PP), sendo 45 brancas, 81 mulatas e 13 negras e 120 com sucesso gestacional anterior (Grupo C), sendo 56 brancas, 49 mulatas, 15 negras. Coletou-se amostra de sangue para genotipagem de citocinas, que foi realizada pelo método de PCR-SSP (sequence specific primer), usando o kit "Cytokine Genotyping Tray" (One Lambda, Inc, Canoga Park, CA). Os polimorfismos analisados foram: TNF- 308 GA, TGF-1 códon 10 TC e códon 25 CG, IL-10 -1082 GA, -819 CT e -592 AC, IL-6 -174 CG e IFN- +874 TA, caracterizadores de fenótipos de elaboração de diferentes quantidades destas citocinas. Os resultados obtidos foram analisados pelo Teste do Quiquadrado e Exato de Fisher, sendo considerado significante p  0,05. Resultados: Não encontramos associações entre polimorfismos de genes de citocinas e a ocorrência de AER. Resultados semelhantes foram observados em relação à PP, com a ressalva de que nestes casos foi detectada menor freqüência do genótipo T/T, associado ao fenótipo de alta produção de IFN-, quando comparado ao grupo controle (11,7 por cento em PP; 23,1 por cento em C, p= 0,03, Teste Exato de Fisher). Esta diferença foi estatisticamente significante. Quando avaliamos grupos de diferentes etnias, não apuramos associações entre polimorfismos de genes de citocinas e a ocorrência de AER e de PP. Conclusões: Não houve associação entre perfil genético caracterizador de fenótipo de elevada produção de citocinas inflamatórias e AER, bem como, de associação de polimorfismo de genes das citocinas TNF-., TGF-, IL-10, IL-6 e prematuridade prévia, fazendo exceção a menor freqüência de genótipo caracterizador de fenótipo de elevada produção de IFN- nas pacientes com história de parto pré-termo. Nos grupos constituídos por mulheres de distintas etnias: brancas, mulatas e negras, não foi verificada, também, associação entre polimorfismo de genes destas citocinas e a ocorrência de interrupção precoce espontânea da gravidez, seja na forma de aborto espontâneo de repetição como na de prematuridade prévia.
Palavra-chave Polimorfismo genético
Citocinas
Aborto habitual
Trabalho de parto prematuro
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 131 - Tese e (195 - Memorial p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 131 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de livre-docência
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20361

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta