Motivação para o tratamento do alcoolismo

Motivação para o tratamento do alcoolismo

Título alternativo Alcoholism treatment motivation
Autor Figlie, Neliana Buzi Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Laranjeira, Ronaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psiquiatria e Psicologia Médica – São Paulo
Resumo Introdução: Para pacientes que desenvolveram doenças físicas relacionadas ao consumo de álcool, a abstinência de bebidas alcoólicas pode oferecer a melhor chance de sobrevivência. Entretanto, se alguns subestimarem a severidade dos problemas, ou não acreditarem que o comportamento de beber possa exacerbar sua condição, terão maior dificuldade em manter a abstinência. Um levantamento inicial realizado no Hospital São Paulo da Universidade Federal de São Paulo com 394 pacientes internados, mediu a frequência do consumo nocivo de álcool e encontrou 22 por cento dos homens internados e 3 por cento das mulheres com escore positivo no AUDIT (The Alcohol Use Disorders ldentification Test). A prevalência mais alta foi na enfermaria de gastroenterologia (26 por cento). Esse dado contribuiu para o estudo da motivação para a modificação do comportamento de beber nos pacientes portadores de doenças gástricas. Objetivos: 1. investigar a motivação para tratamento em dois grupos de dependentes de álcool, sendo 151 pacientes do ambulatório de gastroenterologia e 175 do ambulatório especializado no tratamento para alcoolismo; 2. estudar as propriedades psicométricas dos instrumentos que medem a motivação para tratamento do alcoolismo pela análise confirmatória fatorial. Métodos: A entrevista foi conduzida nos ambulatorios na primeira consulta ao serviço em hospital escola da Universidade Federal de S?o Paulo e consistiu em uma seção com dados demográficos e as escalas a seguir: Short Form Health Survey (SF-36); Alcohol Dependence Data Questionnaire (SADD); Fagerstr?m Test for Nicotine Dependence (FTND); Padr?o de consumo de alcool e drogas; University of Rhode Island Change Assessment Scale (URICA); The Stages Readiness and Treatment Eagerness Scale (SOCRATES); The Drinker lnventory of Consequences (Drlnc). Resultados: A análise fatorial confirmatória da SOCRATES mostrou a existência de dois fatores correlacionado que melhor exploram o modelo (ambivalência/reconhecimento e ac?o). A mesma analise com a URICA sugeriu que a versão estudada mediu os fatores proposto: (pre-contemplac?o, contemplação, ação e manutenção), incorporando uma estrutura correlacional dos fatores, sendo constatada evidencia de validade concorrente com a severidade da dependência alcoólica. Ambos instrumento apresentaram boa consistência interna, com exceção da subescala de manutenção da URICA. Os resultados comparativos sugeriram que os paciente do ambulatório de gastroenterologia eram menos dependentes do álcool, sofriam menos as consequências relacionadas ao consumo de bebidas alcoólicas e possuíam menos problemas mentais e emocionais quando comparados com os pacientes do ambulatório para tratamento do alcoolismo. Quanto aos estágios de mudança, os pacientes da gastroenterologia apresentaram maiores escores na pré-contemplação no inicio do tratamento e, os pacientes do ambulatório especializado escores maiores em contemplação, ação e manutenção Conclusões: Os dados desse estudo sugerem que os sintomas físicos da doença gástrica pode ser uma razão para a abstinência temporária de álcool no: pacientes do ambulatório de gastrenterologia, uma vez que os mesmos exibiram menor motivação para a modificação do comportamento de beber. As versões brasileiras da SOCRATES e URICA mostraram ser parâmetros validos confiáveis na avaliação da motivação de dependentes de álcool

Introduction: For some patients who have developed significant alcohol-related physical diseases, total abstinence from alcohol may offer the best chance of survival. However, if such patients underestimate the severity of their drinking problem or do not believe that their drinking behaviour exacerbates their health problems, they will found higher difficulties to remain alcohol free. A first survey undertaken at the Hospital São Paulo of the Universidade Federal de São Paulo used the AUDIT (The Alcohol Use Disorders Identification Test) to measure the frequency of alcohol misuse in a general hospital and found that 22% of male inpatients 3% of female inpatients scored positive. The highest prevalence was on the gastroenterology wards (26%). This data contributed to the study about the motivations to change the drink behaviour in outpatients with gastric disease. Objectives: The mainly aims of this cross-sectional study were: 1. To investigate motivational issues for treatment in two different groups of people with alcohol dependence: 151 outpatients from the gastroenterology clinic and 175 from an alcohol treatment service. 2. To study the psychometrics properties of the scales that measures the motivation to alcohol treatment through the confirmatory factor analysis. Methods: The interviews were conducted at the outpatient clinics, during the patients’ first appointment, at the teaching hospital of the Universidade Federal de São Paulo and consisted of a demographic section with the use of the following scales: Short Form Health Survey (SF-36), Alcohol Dependence Data Questionnaire (SADD), Fagerström Test for Nicotine Dependence, pattern of alcohol and drug consumption, University of Rhode Island Change Assessment Scale (URICA), Readiness and Treatment Eagerness Scale (SOCRATES) and Drinker Inventory of Consequences (DrInc 2-L). Results: The confirmatory factor analysis of SOCRATES showed that two correlated factors (ambivalence / recognition and action) provided the best fit for the data. The same analysis with URICA suggested that the studied version measured the proposed factors (precontemplation, contemplation, action and maintenance), incorporating a correlational structure of the factors with evidence of concurrent validity with severity of alcohol dependence and stages of change. The both questionnaires showed good internal consistency with exception the maintenance scale in URICA. The comparative results suggested that outpatients from the gastroenterology clinic were less dependent on alcohol, had suffered fewer consequences from alcohol, and had less emotional and mental health problems when compared with the outpatients from the alcohol treatment service. In relation to their stages of change, the gastroenterology outpatients presented with high pre-contemplation stages at the beginning of treatment; while outpatients of alcohol treatment service showed higher scores in contemplation, action and maintenance. Conclusions: The data of this study suggested that the physical symptoms of the gastric diseases may be a reason for the temporary alcohol abstinence behaviour to the outpatients from gastric diseases because this group showed low motivation to change the drinking behaviour. The Brazilian versions of the SOCRATES e URICA were valid and reliable to measure motivation in alcohol dependents.
Assunto Alcoolismo
Motivação
Análise Fatorial
Pacientes Ambulatoriais
Gastroenterologia
Idioma Português
Data 2004
Publicado em FIGLIE, Neliana Buzi. Motivação para tratamento do alcoolismo. 2004. 144 f. Tese (Doutorado) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2004.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 136 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20339

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Tese-8956.pdf
Tamanho: 2.076Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)