Desempenho verbal: uma comparação entre crianças que gaguejam e crianças que não gaguejam

Desempenho verbal: uma comparação entre crianças que gaguejam e crianças que não gaguejam

Título alternativo Verbal performance: a comparison between children who stutter and children who does not stutter
Autor Barbosa, Lucia Maria Gonzales Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pedromônico, Márcia Regina Marcondes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Nesta pesquisa investigou-se a relação entre desempenho verbal e gagueira. Com tal finalidade dois grupos foram comparados. O Grupo G (GG) era formado por 15 crianças que gaguejavam, com idade média de 8 anos e 6 meses, sendo 13 meninos e 2 meninas. O Grupo NG (GNG) era composto por 15 crianças que não gaguejavam, com a mesma idade média e distribuição por sexo do Grupo G. Por meio da aplicação da Escala Verbal da "Escala de Inteligência Wechsler para Crianças. WISC-111" (Wechsler, 1994) verificou-se se existiam diferenças entre o desempenho dos dois grupos. Para caracterizar a competência verbal das crianças que gaguejavam avaliou-se as médias dos escores obtidos pelos participantes do GG nos subtestes que integram a Escala Verbal do W ISC-III, no Quociente de Inteligência Verbal (QIV) e no índice Fatorial de Compreensão Verbal (CV). Empregou-se o Teste t de Student para realizar o tratamento estatístico dos dados coletados. Encontrou-se diferenças significantes entre os desempenhos dos dois grupos com relação aos subtestes Informação, Semelhanças e Dígitos, ao QI Verbal e ao índice Fatorial CV. O GG apresentou um desempenho inferior ao do GNG. Ao se analisar tais resultados supôs-se que as dificuldades dos participantes do GG situaram-se em nível pré-motor. Julgou-se que, provavelmente, a competência verbal das crianças que gaguejavam achava-se prejudicada em razão de funções cognitivas e executivas, relacionadas à memória operacional, especificamente referentes à seleção e ao emprego de estratégias cognitivas. Assim, com base nos dados obtidos concluiu-se que as hipóteses da pesquisa foram confirmadas, ou seja, que crianças que gaguejam se diferenciam das que não gaguejam em tarefas que envolvem a competência verbal, apresentando um desempenho inferior em tarefas que exigem a capacidade verbal e que avaliam a habilidade verbal.
Palavra-chave Gagueira
Memória
Cognição
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 240 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 240 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20315

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta