Glicosaminoglicanos sulfatados no paramétrio e no fórnice vaginal de pacientes com e sem prolapso uterino no menacme e na pós-menopausa

Glicosaminoglicanos sulfatados no paramétrio e no fórnice vaginal de pacientes com e sem prolapso uterino no menacme e na pós-menopausa

Alternative title Sulphated glycosaminoglycanos in parametrium and vaginal apex of women with and without uterine prolapse in menacme and postmenopausal status
Author Kati, Lea Mina Autor UNIFESP Google Scholar
Graduate program Ciências
Abstract Objetivo: Componentes da superfície celular e da matriz extracelular, o glicosaminoglicanos sulfatados (heparam sulfato, dermatam sulfato e condroiti sulfato) foram estudados no paramétrio e no fórnice vaginal de pacientes com e sem prolapso uterino na pré e na pós-menopausa. Métodos: 43 pacientes com e sem prolapso uterino que se submeteram à histerectomia total, foram organizadas de acordo com o grau de prolapso. Durante o procedimento cirúrgico, logo após retirada do útero, foi colhida amostra de tecido justaposto ao colo de 1 x 0,5cm de paramétrio e da cúpula vaginal, para extração por proteólise dos glicosaminoglicanos sulfatados. Heparam sulfato, dermatam sulfato e condroitim sulfato foram quantificados por densitometria após eletroforese em gel de agarose. A comparação dos dados obtidos foi realizada pela análise de variância (ANOVA), teste das comparações múltiplas de Tukey, teste t de Student, teste de qui-quadrado de Pearson e coeficiente de correlação linear de Pearson. Resultados e Conclusões: Os principais glicosaminoglicanos sulfatadlos encontrados foram a heparam sulfato (HS), o dermatam sulfato (DS) e o condroitim sulfato (CS), evidenciando-se predominância de DS sobre os demais, tanto no paramétrio quanto na cúpula vaginal. Não há diferença estatisticamente significante entre heparam sulfato e condroitim sulfato. O estádio do prolapso e o condição menopausal não alterou a quantidade dos GAGs totais, heparam sulfato e dermatam sulfato no paramétrio e cúpula vaginal. Porém, a quantidade de condroitim sulfato no paramétrio está aumentada em pacientes com prolapso uterino, quando analisado independentemente do estado menopausal. As pacientes no menacme apresentaram a mesma quantificação de GAGs totais e de suas frações em qualquer estádio de prolapso. Não foi encontrada correlação da quantidade de GAGs total e suas frações entre o paramétrio e a cúpula vaginal, independentemente do padrão menstrual ou e grau de prolapso.
Keywords Glicosaminoglicanas
Prolapso uterino
Pós-Menopausa
Language Portuguese
Date 2004
Published in São Paulo: [s.n.], 2004. 86 p.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 86 p.
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20268

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account