Diversidade genotípica de cepas de Fusarium solani isoladas de episódios de ceratites

Diversidade genotípica de cepas de Fusarium solani isoladas de episódios de ceratites

Título alternativo Genotypic diversity of Fusarium solani strains isoled from keratitis episodes
Autor Godoy Martinez, Patricio Christian Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Colombo, Arnaldo Lopes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Propósito: As espécies do gênero Fusarium são agentes comuns de infecções oculares em humanos, sendo a ceratite sua principal manifestação clínica. A ceratite é comumente vista em habitantes das áreas tropicais e subtropicais. Sua incidência está correlacionada com o tempo das colheitas, sazonabilidade, temperatura e umidade. Os objetivos do estudo foram; 1º avaliar a taxa de prevalência de Fusarium entre os pacientes com ceratites; 2º adaptar o método de ERIC-PCR para genotipar as cepas de Fusarium; 3º avaliar a diversidade genética de F. solani utilizando 2 métodos diferentes. Métodos: Todos os casos de ceratites por fungos diagnosticados num período de 6 anos (1996 a 2002) no Laboratório de Microbiologia do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo foram revisados. 0 diagnóstico foi estabelecido por exame direto das escamas de córnea e cultura. Os fungos isolados foram identificados de acordo com métodos clássicos. Isolados de Fusarium solani foram genotipados utilizando 2 métodos: ERIC-PCR e PCR-RFLP. Resultados: Cento e cinqüenta e dois fungos isolados de ceratites foram diagnosticados durante o período estudado. As espécies mais isoladas foram: F. solani, seguido de Candida albicans, Paecilomyces lilacinus e Aspergillus flavus. Um total de 44 isolados de F. solani, incluindo 35 epidemiológicamente não relacionados e 9 isolados obtidos de 4 pacientes, foram tipados por ERIC-PCR e PCR-RFLP. O padrão de bandas obtido com ERIC-PCR incluiu 12 a 27 bandas de amplificação. Trinta e nove genótipos foram obtidos com os 44 isolados. O padrão de bandas obtidos com PCR-RFLP incluiu 1 a 8 bandas de amplificação. Treze genótipos foram obtidos com as 44 cepas. Conclusões: F. solani foi à espécie mais isolada causando ceratites micóticas. Os padrões de bandas gerados por ERIC-PCR tiveram um maior poder discriminatório que PCR-RFLP para diferenciar as cepas de F. solani. A tipagem molecular revelou grande heterogeneidade genética das cepas de F. solani estudadas.
Palavra-chave Fusarium
Ceratite
Polimorfismo de fragmentos de restrição
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 146 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 146 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20267

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta