Volume venoso nos membros inferiores em primigestas através da pletismografia a ar

Volume venoso nos membros inferiores em primigestas através da pletismografia a ar

Título alternativo Venous volume in the lower limbs in first pregnancy by air-plethysmography
Autor Celestino, Raquel Teixeira Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Miranda Junior, Fausto Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Contexto: 0 volume venoso, na vigência de uma gravidez, apresenta alterações de acréscimo em conseqüência a um aumento da volemia sanguínea materna observado neste período, o qual repercute sobre o sistema venoso dos membros inferiores favorecendo o aparecimento de varizes A variação de volume venoso de membros inferiores, caracterizado por um aumento progressivo durante a gestação, foi obtida com medidas quantitativas de volume venoso de membros inferiores através da pletismografia a ar. A comprovação do aumento do volume venoso nos membros inferiores, durante a gestação, favorecendo o aparecimento de varizes nestes membros, possibilita o desenvolvimento de estudos posteriores de avaliação da eficácia das medidas profiláticas aplicadas na doença venosa varicosa, em gestantes. Objetivo: Avaliar o volume venoso nos membros inferiores em primigestas, através da pletismografia a ar hipótese é que ocorre um aumento de volume venoso nos membros inferiores nas primigestas, de forma progressiva, ao longo do período gestacional. Tipo de estudo: Prospectivo coorte. Local: Ambulatório de Obstetrícia do Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Maceió - AL. Amostra: Primigestas e não-gestantes. Foram excluídas do estudo as primigestas e não-gestantes com idade inferior a 15 anos e superior a 30 anos, insuficiência venosa tipo C3, C4, C5 e C6 da CEAP, arteriopatas, cardiopatas, nefropatas, diabete melito, deficiência mental, toxemia gravídica, história prévia de trombose venosa profunda de membros inferiores, linfopatias de membros inferiores, gestações gemelares e multíparas. Variável: Volume venoso. 0 procedimento foi executado em duas etapas sendo o primeiro exame realizado na 12' a 164 semana de gestação e o segundo exame na 28a a 32' semana gestacional. Estes exames foram pardos com um grupo controle (não-gestantes) na proporção de 2:1. Método estatístico: 0 tamanho da amostra foi definido arbitrariamente como sendo 50 membros inferiores para as primigestas e 100 membros inferiores para o grupo-controle. Na análise estatística, a variável foi avaliada pelo teste i de Student. Resultados: Foram examinados 50 membros inferiores de primigestas e 100 membros inferiores do grupo controle (não-gestantes), com pletismografia a ar utilizando o teste de esvaziamento venoso. Nas primigestas observou-se uma variação média de volume venoso de 47,9 mL no membro inferior esquerdo e 46,9 mL no membro inferior direito com 12 a 16 semanas de gestação evoluindo para uma variação média de 58,5 mL no membro inferior esquerdo e 57,8 mL no membro inferior direito com 28 a 32 semanas gestacionais. No grupo controle houve uma variação meia de 48,8 mL no membro inferior esquerdo e 53,3 mL no membro inferior direito. Em relação ao aparecimento de sinais e sintomas nos membros inferiores, ocorreu urna predominância dos mesmo no terceiro trimestre da gestação, com 48,3 por cento das primigestas referindo sensação de peso nas pemas, 17,2 por cento e 10,3 por cento queixando-se de câimbras e edema de tornozelos, respectivamente e 79,3 por cento apresentando telangiectasias e veias reticulares. Conclusão: 0 aumento do volume venoso, medido pela pletismografia a ar, nos membros inferiores de primigestas toma-se evidenciado no primeiro trimestre de gestação (12 a 16 semanas) acentuando-se no terceiro trimestre gestacional (28 a 32 semanas). Descritores: Gestação, Pletismografia a ar, Veias
Palavra-chave Gravidez
Pletismografia/métodos
Veias
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 40 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 40 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20252

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta