Análise do potencial de virulência e da diversidade genética de amostras de Escherichia coli do sorotipo O51:H40

Análise do potencial de virulência e da diversidade genética de amostras de Escherichia coli do sorotipo O51:H40

Título alternativo Analysis of the virulence potential and of the genetic diversity of Escherichia coli strains of the sorotype O51:H40
Autor Moreira, Fabiana Campiteli Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gomes, Tania Aparecida Tardelli Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Amostras de Escherichia coli portadoras do gene eae, mas desprovidas da seqüência EAF e dos genes das toxinas Shiga (stx) (E. coli eae+ EAF- stx-) têm sido isoladas em várias regiões geográficas. Elas pertencem a uma grande diversidade de sorotipos, mas, em nosso meio, 051: H40 tem sido o mais freqüente; entretanto, seu papel como agente de diarréia não foi estabelecido. Neste estudo, foram analisadas 11 amostras 051: H40, isoladas de 1 adulto aidético com diarréia e de 10 crianças com e sem diarréia, em São Paulo e no Rio de Janeiro (1985 a 2001). Essas amostras foram pesquisadas quanto ao padrão de adesão em três linhagens celulares cultivadas in vitro (HeLa, Caco-2 e T84, sendo as duas últimas derivadas de intestino humano). Uma amostra (0151-1) apresentou aderência localizada (AL, com grupos bacterianos compactos) em células HeLa, enquanto 7 apresentaram variações de AL (AL, com grupos frouxos e compactos) e 3, um padrão não característico (NC). Exceto uma amostra com padrão NC em células Caco-2 e 3 amostras com padrão de adesão agregativa (AA) em células T84, as demais também produziram ALv nessas duas linhagens. A capacidade de produzir a lesão attaching-effacing (AIE), característica das categorias diarreiogênicas E. colí enteropatogênica típica (EPEC típica), EPEC atípica e E. coli enterohemorrágica (EHEC), foi pesquisa por meio do teste de FAS (Fluorescent actin-staining). As células T84, polarizadas e diferenciadas, foram as mais sensíveis para detectar esse fenômeno, onde 8 amostras (-70,0 por cento) foram positivas e, conseqüentemente, mostraram-se potencialmente enteropatogênicas. Em ensaios de hibridação de colônias com 25…(au).
Palavra-chave Escherichia coli/patogenicidade
Diarreia infantil
Aderência bacteriana
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 159 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 159 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20223

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta