Índices bioquímicos de zinco e cobre em adolescentes de ambos os gêneros por estadiamento puberal

Índices bioquímicos de zinco e cobre em adolescentes de ambos os gêneros por estadiamento puberal

Título alternativo Zinc and copper biochemical parameters in adolecesnts by pubertal stage
Autor Marques, Andréa Grano Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Amancio, Olga Maria Silverio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar cobre e zinco séricos e zinco eritrocitário em adolescentes, ambos os gêneros, segundo os estádios de maturação sexual. Métodos: for avaliados 286 adolescentes, 155 do sexo feminino. Utilizou-se o escore Z estatura para a idade (E/I) e do índice de massa corporal (IMC). Zinco eritrocitátio, zinco e cobre séricos foram determinados por espectrofotometria de absorção atômica. Resultados: A concentração média de zinco e cobre séricos foi superior, em todos os grupos, ao valor de referência. O nível de cobre sérico apresentou diminuição significante nos estádios finais do desenvolvimento pubertário, no SE masculino; enquanto que nos estádios correspondentes ao pico de aceleração e desaceleração do crescimento foram maiores no sexo feminino. Cerca de 91 por cento dos adolescentes apresentaram valor médio de zinco eritrocitário menor que o de referência, apesar desse valor aumentar linearmente o evoluir do estadiamento puberal, sendo o aumento mais expressivo no sexo feminino. Nos estádios puberais correspondentes ao pico de aceleração do crescimento o valor médio de zinco eritrocitário foi mais elevado no sexo feminino. Verificou-se correlação significante entre os níveis de zinco e cobre séricos e peso e IMC nos estádios puberais iniciais do desenvolvimento em meninos, fato não observado nas meninas. Conclusões: Alterações dos índices bioquímicos de zinco e cobre que ocorrem durante adolescência não refletem somente o estado nutricional específico destes nutriente mas parecem também ser decorrentes das modificações hormonais fisiológicas período. O nível de cobre sérico sofre influência inversa das modificações q ocorrem com o evoluir da puberdade no sexo masculino, enquanto que o zinco eritrocitário sofre influência direta em ambos os gêneros, embora sempre com depósito deficiente. No pico de aceleração e na desacelaração do crescimento, maior mobilização de zinco eritrocitário e de cobre sérico no sexo masculino, E relação ao feminino, o que não ocorre ao início da aceleração do crescimento.
Assunto Adolescente
Cobre/sangue
Zinco/sangue
Puberdade
Bioquímica
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 66 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 66 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20220

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)