Ação crônica do nelfinavir sobre os fígados e rins maternos e fetais durante toda a prenhez da rata albina (rattus norvegicus albinus, Rodentia, mammalia): aspectos morfológicos e funcionais

Ação crônica do nelfinavir sobre os fígados e rins maternos e fetais durante toda a prenhez da rata albina (rattus norvegicus albinus, Rodentia, mammalia): aspectos morfológicos e funcionais

Título alternativo Chromic effects of nelfinavir on the albino rat pregnancy (Rattus norvegicus albinus - Rodentia mammalia): morphology and biochemistry aspects
Autor Mathias, Cícero Venneri Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Kulay Junior, Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos - Mais de 20 milhões de pessoas morreram de AIDS nos últimos 25 anos no mundo. No Brasil, a redução do número de mortes entre as mulheres ocorre em uma velocidade duas vezes mais lenta que para os homens, onde o diagnóstico é mais precoce. A gravidez representa oportunidade para o diagnóstico evitando-se a transmissão vertical. O nelfinavir é um importante inibidor de protease, lançado em 1997, indicado em esquemas para gestantes aidéticas com menos de 28 semanas e com imunodepressão mais acentuada. O nosso objetivo foi estudar a ação crônica do nelfinavir durante toda a prenhez da rata albina não infectada através do estudo histopatológico dos fígados e rins maternos e fetais e da avaliação materna de provas de função hepática e renal, glicemia e possíveis repercussões sobre o sangue periférico. Métodos - Utilizamos 50 ratas albinas da colônia EPM-1 Wistar, prenhes com aproximadamente 200mg. A partir do dia zero da prenhez, os animais foram divididos aleatoriamente em 5 grupos, numericamente iguais: grupo controle C1, sem qualquer manuseio; grupo controle C2 que recebeu 6 mL de água destilada/dia, enquanto os grupos E1, E2 e E3, receberam, respectivamente, 40, 120, 360 mg/kg/dia de nelfinavir, divididos em duas doses diárias iguais com intervalo de 12 horas, durante toda a prenhez. No 20° dia, anestesiadas, foi realizada incisão xifo-púbica, onde foram expostos coração, fígados e rins maternos, colhidos sangue do coração para dosagens de alanina aminotransferase-ALT, aspartato de aminotransferase-AST, creatinina, uréia, glicose e hemograma (eritrócitos, hemoglobina, hematócrito e leucócitos). A seguir, foram retirados fígados e rins maternos e fetais, que foram encaminhados para microscopia de luz para estudo histopatológico. O estudo estatístico foi realizado pelo Teste de Kruskal-Wallis e pelo Teste de Comparações Múltiplas de Dunn. Resultados - Nos fígados das ratas prenhes do grupo E3 houve sinais moderados de toxicidade da droga. No grupo E2, sinais discretos e normais em E1. Os rins maternos, fígados e rins fetais apresentaram-se normais. As dosagens de AST e ALT não expressaram lesão hepática isoladas provas de função renal demonstraram ausência de nefrotoxicidade. Quanto à glicose, o grupo E3 apresentou valores significantemente maiores que os que receberam a menor dose e os controles. Conclusões - O nelfinavir foi bem tolerado nas doses clínicas, apresentando, apenas nas doses mais elevadas, discreta e moderada hepatoxicidade nas matrizes, porém sem expressão funcional que levasse a efeitos deletérios sobre o binômio materno-fetal.
Palavra-chave Nelfinavir
Prenhez
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 74 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 74 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20159

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta