Estudo de polimorfismos nos genes TNF-alfa, TNF-beta/LT-alfa e PECAM-1/CD31 em pacientes portadores de osteossarcoma

Estudo de polimorfismos nos genes TNF-alfa, TNF-beta/LT-alfa e PECAM-1/CD31 em pacientes portadores de osteossarcoma

Título alternativo Study of polymorphisms in the TNF-alfa, TNF-beta/LT-alfa e pECAM-1/CD31 genes in osteosarcoma patients
Autor Oliveira, Indhira Dias Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Toledo, Silvia Regina Caminada de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Investigar uma possível relação entre os polimorfismos dos genes TNF-α, TNF-β/LT-α e PECAM-1/CD31, e parâmetros clínicos de pacientes portadores c osteossarcoma. Métodos: Foi coletado o sangue periférico de 80 pacientes portadores de osteossarcoma e de 160 indivíduos controle, pareados por sexo, idade e etnia. Após a extração de DNA do sangue periférico de pacientes e controles, foi realizada reação em cadeia da polimerase (PCR) para a amplificação dos fragmentos gênico estudados. 0 produto da PCR foi submetido à digestão, com as enzimas de restrição Ncol para os genes TNF-α (-308 da região promotora) and TNF-β (+252 do primeis íntron) genes and Alul for PECAM-1/CD31 (LEU-VAL no éxon 16). Os polimorfismo gênicos foram observados em gel de agarose 3 por cento. Resultados: Para o gene TNF-α,55 pacientes/130 controles foram homozigotos selvagem (TNF1/TNF1), 19 pacientes/25 controles heterozigotos (TNF1/TNF2), e 06 pacientes/05 controles foram homozigotos polimórfico (TNF2/TNF2). Para o gene TNF-β/LT-α, 09 pacientes/17 controles foram homozigotos selvagem (10,5Kb/10,5Kb), 37 pacientes/66 controles heterozigotos (5,5Kb/10,5Kb), e 34 pacientes/77 controles foram homozigotos polimórfico (5,5Kb/5,5Kb). Para o gene PECAM-1/CD31, 20 pacientes/44 controles fora homozigotos selvagem (L/L), 51 pacientes/67 heterozigotos (L/V), e 09 pacíentes/49 controles foram homozigotos polimórfico (V/V). Os alelos polimórficos TNF2 e 5,5kB, dos genes TNF-α e TNF-β/LT-α respectivamente, estão associados à produção de níveis mais altos de citocina e nesse estudo foram associados a uma maior suscetibilidade para o desenvolvimento de metástases e menor sobrevida livre de eventos, nos pacientes portadores de osteossarcoma. Nenhum dos genótipos do gene PECAM-1/CD31, pôde ser associado a qualquer característica facilitadora da transmigração endotelial das células de osteosarcoma. Conclusões: A freqüência genótipo (TNF2/TNF2) do gene TNF-α foi significantemente maior em um grupo de pacientes portadores de osteossarcoma, que desenvolveram metástase ao diagnóstico. 0 alelo polimórfico (5,5kB), do gene TNF-β/LT-α, em homozigoze apresentou associação com a menor sobrevida livre de eventos em pacientes portadores d osteossarcoma. Nossos achados não nos permitiriam associar nenhum alelo, do gene PECAM-1/CD31, aos aspectos de migração transendotelial que poderiam estar sendo adquiridos pelas células de osteossarcoma, por meio da molécula pecam-1/cd31.
Palavra-chave Polimorfismo genético
Fator de necrose tumoral alfa
Linfotoxina-alfa
Antígenos CD31
Osteossarcoma
Metástase neoplásica
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 86 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20099

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta