Fatores associados ao estado nutricional em pacientes submetidos ao transplante de figado que sobreviveram ao primeiro ano de transplante

Fatores associados ao estado nutricional em pacientes submetidos ao transplante de figado que sobreviveram ao primeiro ano de transplante

Título alternativo Parameters related to nutritional status in patients submitted to orthotopic liver transplantation who suvived more than one year
Autor Carvalho, Luciana de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Parise, Edison Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A DPC e um achado frequente em candidatos a transplante hepatico, tanto naqueles com doenca hepatica como naqueles sem doenca hepatica. Multiplos fatores comuns a doenca de base, ao pos-operatorio e suas complicacoes contribuem diretamente para a desnutricao. Objetivos: Em pacientes transplantados que sobreviveram ao primeiro ano, identificar periodos de acompanhamento, aonde foram observadas modificacoes do estado nutricional, tendo como referencia a avaliacao nutricional no pre-transplante imediato; e parametros demograficos, clinico-cirurgicos e nutricionais que possam ter influenciado a evolucao do estado nutricional nos periodos acima identificados, em todos os transplantados e nos portadores de cirrose hepatica. Casuistica e metodos: Foram estudados 70 pacientes transplantados sendo 56 portadores de cirrose hepatica e 14 sem cirrose. Foram realizadas 5 avaliacoes do estado nutricional: vespera, 45, 90, 180 e 365 dias apos o transplante. 0 metodo utilizado foi avaliacao objetiva atraves dos parametros antropometricos e bioquimicos. 0 diagnostico nutricional foi realizado atraves do escore de DPC. As variaveis utilizadas como fatores associados ao estado nutricional foram: pre-transplante (dados demograficos, etiologia, estado funcional hepatico e parametros nutricionais); peri e pos-operatorio (quantidade de globulos transfundidos na cirurgia, tipo de transplante, tempo de UTI e de hospitalizacao, uso de imunossupressores, infeccoes, rejeicoes) e alimentares (inGestão energetica e proteica no periodo do estudo). Na analise estatistica foram utilizados os teste ANOVA, Bonferroni, x2, e regressao logistica bivariada. Resultados: 69 por cento dos pacientes apresentavam-se desnutridos na vespera do transplante hepatico e ao final de 1 ano essa prevalencia passou para 44 por cento de DPC. Ao final desse periodo, os pacientes nao cirroticos apresentaram maior frequencia de piora do estado nutricional do que os pacientes cirroticos: 79 por cento e 36 por cento, respectivamente. Os periodos de 90 e 365 dias foram usados como referencia para se estudar as modificacoes do estado nutricional. Na analise univariada de todos os pacientes variaveis pre-transplante (etiologia, escore de DPC, DCT, albumina, IMC) e alimentares (inGestão energetica e proteica) se relacionaram ao estado nutricional de 90 dias. Nos pacientes cirroticos alem dessas variaveis, a funcao hepatica e a etiologia da cirrose tambem estiveram associadas. 0 escore de DPC pre influenciou o estadoa(au)
Palavra-chave Estado Nutricional
Transtornos Nutricionais
Transplante de Fígado
Cirrose Hepática
Antropometria
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 123 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 123 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20029

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta