Eficacia do tratamento fisioterapeutico aplicado a pacientes com cefaleia tipo-tensional

Eficacia do tratamento fisioterapeutico aplicado a pacientes com cefaleia tipo-tensional

Título alternativo Efficiency of physiotherapy treatment applied on patients with tension-type headache: a randomized clinical assay
Autor Garanhani, Marcia Regina Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A cefaleia e uma manifestacao frequente na pratica clinica, com ocorrencia de 90 por cento durante a vida da populacao geral e e o motivo mais frequente de encaminhamentos em ambulatorios de neurologia (Rasmussen, 1991; Ferri-de-Barros, 1996 e Rabello, 2000). A cefaleia tipo-tensional e definida como dores de cabeca, associadas a contratura da musculatura cervical e cintura escapular (Lance, 1993; Sakai, 1995 e Olesen, 2000) e ocorre em 78 por cento das pessoas quando comparada as enxaquecas que ocorrem em 16 por cento (Rasmussen, 1991). A cefaleia tipo-tensional pode ser episodica (CTTE), quando o episodio de dor ocorre em periodos inferiores a 15 dias ao mes, e cronica (CTTC), quando o episodio de dor ocorre em periodo superior a 15 dias ao mes, durante 6 meses (Olesen, 1988). A cefaleia tipo-tensional traz prejuizos para a qualidade de vida dos individuos, com impacto na vida profissional, no lar e na escola (Rasmussen, 1992 e Schwuartz, 1998). Alem do tratamento farmacologico, outros tratamentos sao descritos para a cefaleia tipo-tensional, como, por exemplo, o tratamento fisioterapeutico (Sanvito, 1995 e Jensen, 2000). Frente a ocorrencia da cefaleia tipo-tensional, suas consequencias, bem como a falta de evidencias da eficacia sobre tratamento fisioterapeutico, tornam-se necessario estudos que validem este tratamento. OBJETIVOS: Pretende-se avaliar a eficacia do tratamento fisioterapeutico em pacientes com cefaleia tipo-tensional. METODO: Sera realizado um ensaio clinico randomizado, no ambulatorio de Neurologia e Fisioterapia da Universidade Estadual de Londrina, no periodo de 2002 a 2004. Criterios de inclusao: pacientes de ambos os sexos acima de 18 anos que apresentem cefaleia tipo-tensional, segundo IHS. Criterios de exclusao: pacientes com outros tipos de cefaleia, hipertensos nao controlados, pacientes em uso de medicacao que causem cefaleia e pacientes com sintomas neurologicos. Os participantes assinarao um termo de consentimento aprovado pelo Comite de Etica. Serao randomizados 110 participantes, 55 para cada grupo. Um grupo recebera o tratamento fisioterapeutico mais a medicacao por 2 meses, e o outro grupo recebera apenas medicacao, e ambos serao acompanhados por 6 meses. Os eventos: dor, numero de episodios de dor, uso de medicacao e qualidade de vida, serao avaliados por avaliador cego, utilizando escala visual de dor (VAS) e numerica de dor, questionario, formulario de controle de medicacao e instrumento SF-36, antes e depois do tratamento fisioterapeutico e final do acompanhamento. ANALISE ESTATISTICA: As variaveis continuas serao tratadas com valores de media, mediana e desvio padrao. Sera aplicado o teste t de Student para demonstrar igualdade entre os grupos com p:< 0,05. Os desfechos dicotomicos dor, episodio de dor e uso de medicacao serao tratados pelo teste Qui-quadrado (x2), Risco Relativo (RR) e Numero Necessario para Tratar (NNT). CONCLUSAO: O estudo e relevante, viavel e possivel, podendo contribuir com evidencias, para a pratica clinica do fisioterapeuta
Palavra-chave Cefaleia do Tipo Tensional/terapia
FISIOTERAPIA (ESPECIALIDADES)
Ensaios Clínicos como Assunto
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 69} p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 69} p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20018

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta