Efeito da restricao energetica intrauterina sobre aspectos metabolicos e do controle central da inGestão de alimentos na prole adulta de ratos

Efeito da restricao energetica intrauterina sobre aspectos metabolicos e do controle central da inGestão de alimentos na prole adulta de ratos

Título alternativo Effect of intrauterine energy restriction on aspects of the metabolism and the central regulation of food intake, in the adult offspring of rats
Autor Sardinha, Fatima Lucia de Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: A restricao alimentar intra-uterina induz adaptacoes metabolicas no feto capazes de constituir programacao permanente conduzindo a alteracoes na homeostase energetica. No presente estudo avaliamos, em ratos adultos machos e femeas, o efeito da restricao alimentar durante as duas primeiras semanas da vida intra-uterina, sobre aspectos metabolicos e do controle central da inGestão de alimentos. Metodos: Ratas Wistar gestantes foram submetidas a um dos dois seguintes regimes alimentares: Controles (C): alimentacao ad libitum durante toda a gestacao e lactacao; Restritas Pareadas (RP): acesso a 50 por cento da inGestão das C durante as duas primeiras semanas de gestacao e a 100 por cento daquela inGestão durante a terceira semana semana gestacional e todo o periodo de lactacao. Nos filhotes machos e femeas, aos 4 meses de idade, determinamos: inGestão alimentar, massa corporal, conteudo de gordura e proteinas da carcaca, teor hepatico de glicogenio, glicemia responsiva ao teste intravenoso de tolerancia a insulina (ITT) e niveis de hormonios circulantes. No hipotalamo, avaliamos o grau de fosforilacao em tirosina do receptor de insulina (IR) e de seu substrato IRS-1 bem como a associacao deste substrato com a enzima fosfatidil-inositol 3-quinase (PI 3-K). Avaliamos adicionalmente a quantidade das proteinas do transportador de serotonina (5-HTT) e dos receptores 5-HT 113 e 5-HT 2C envolvidos na acao serotonergica. Resultados: Machos RP apresentaram reducao da massa corporal e discreta hiperfagia, comparados ao seu respectivo grupo C. Femeas RP manifestaram pequeno aumento da massa corporal e comportamento normofagico. Machos e femeas RP apresentaram conteudo reduzido de glicogenio hepatico. Machos RP mostraram reducao da insulinemia e corticosteronemia. Nas femeas RP, a unica alteracao hormonal significante observada foi o aumento da leptinemia. Machos RP apresentaram glicemias responsivas ao ITT tendenciosamente mais baixas. No hipotalamo destes animais encontramos graus normais de fosforilacao tanto do IR quanto do IRSl. A associacao IRS1/PI 3-K nao foi estimulada significantemente pela insulina, embora nao tenha diferido da relativa aos machos C. Femeas RPa(au)
Palavra-chave INSUFICiência PACENTARIA
Ingestão de Alimentos
Hipotálamo
Ratos
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 101 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19962

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta