O consumo de midia, a internalizacao do padrao cultural de beleza magra feminina, insatisfacao corporal e o comportamento alimentar de estudantes universitarias de nutricao, educacao fisica e letras

O consumo de midia, a internalizacao do padrao cultural de beleza magra feminina, insatisfacao corporal e o comportamento alimentar de estudantes universitarias de nutricao, educacao fisica e letras

Título alternativo Expossure of the media, internalization of tthe thin-ideal of female beauty, body dissatisfaction, and eating behaviors in female university studants of dietetics, physical education and languages
Autor Vecchiatti, Ilka Ramalho Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Avaliar a exposicao aos tipos de midia que evidenciam o padrao de beleza magra feminina, a internalizacao deste padrao, a insatisfacao corporal, peso corporal e comportamentos inadequados para o controle do peso em universitarias de Letras (L), Nutricao (N) e Educacao Fisica (EF). Metodos: Foram utilizados questionarios auto-aplicados, em universitarias de Letras, Nutricao e Educacao Fisica; o Cuestionario de Influencias sobre el Modelo Estetico Corporal (CIMEC-26) e o Psychosocial Risk Factors Questionnaire (PRFQ) para avaliar a internalizacao do padrao cultural de beleza magra feminina, o Body Shape Questionnaire (BSQ) para avaliar a insatisfacao corporal, o Bulimic Investigatory Test - Edinburgh (BITE) e o Eating Attitudes Test (EAT) para avaliar o comportamento alimentar. Foi acrescentado a estes instrumentos um questionario contendo perguntas sobre dados demograficos, nosologicos e o consumo de midia. Resultados: os grupos de N, EF e L nao foram diferentes quanto aos escores obtidos nos instrumentos utilizados neste estudo, ainda que estudantes de EF e N consumam mais revistas que evidenciam o padrao de beleza magra feminina. O consumo deste tipo de revista mostrou-se relacionado a' maiores escores em um dos instrumentos utilizados para avaliar a presenca de comportamentos alimentares anormais, o Bulimic Investigatory Test - Edinburgh (BITE), e a maior internalizacao do padrao cultural de beleza magra feminina. Esta mostrou-se relacionada a maiores taxas de insatisfacao corporal e de comportamentos alimentares anormais. Estes comportamentos tambem estiveram relacionados a antecedente de sobrepeso/obesidade e a pratica atual ou pregressa de dieta. Conclusoes: Ao contrario de nossa hipotese inicial, este estudo mostrou que, apesar das diferencas quanto aos interesses profissionais e a exposicao a midia, as estudantes de N e EF nao foram diferentes das estudantes de L na internalizacao e na valorizacao do padrao cultural de beleza magra feminina, assim como nao apresentaram diferencas quanto ao risco para desenvolver sintomas de transtornos alimentares. Em mulheres jovens, a exposicao ao padrao cultural de beleza magra feminina, independente do tipo de carreira escolhida, aumenta a internalizacao deste padrao e se relaciona a presenca de comportamento alimentares alterados verificados pelo BITE. A maior internalizacao do padrao de beleza magra se relaciona a maior insatisfacao corporal e aumenta o risco para o desenvolvimento de comportamentos alimentares anormais. Outros fatores que aumentam o risco para o desenvolvimento destes comportamentos sao a pratica de dieta pregressa ou atual, a insatisfacao corporal e apresentar antecedente de sobrepeso/obesidade
Palavra-chave Transtornos da Alimentação
Comportamento Alimentar
Fatores de Risco
Cultura
Imagem Corporal
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 122 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 122 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19920

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta