Genotipagem do citomegalovírus humano para pesquisa de resistência primária aos antivirais em transplantados renais

Genotipagem do citomegalovírus humano para pesquisa de resistência primária aos antivirais em transplantados renais

Título alternativo Genotyping of human cytomegalovirus for antiviral primary resistance researches in kidney transplantation
Autor Carraro, Emerson Autor UNIFESP Google Scholar
Granato, Celso Francisco Hernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The aim of this study was to detect by PCR/RFLP HCMV strains containing specific UL97 or UL54 mutation in patients without previous therapy. Samples from 20 renal transplant recipients with HCMV infection at the moment of the diagnosis. From all the patients blood, saliva and urine samples were collected to investigate the possible occurrence of distinct mutations in different body sites. Although no HCMV strains with mutations conferring drug resistance were detected, the PCR/RFLP methodology was considered an adequate and practical tool to detect alterations in viral genes from different body fluids. The absence of drug resistant viral strains in the analyzed samples do not preclude its appearance in the near future, since the use of antiviral drugs in this setting is more widespread in the recent years. We suggest a periodic evaluation of the sensitivity pattern to antiviral drugs in order to monitor its occurrence.

O objetivo do estudo foi investigar a ocorrência de cepas de citomegalovírus humano (HCMV) com resistência primária aos antivirais utilizados na terapêutica de pacientes transplantados renais. Para isso empregou-se um método de triagem por reação em cadeia de polimerase (PCR) e polimorfismo de tamanho de fragmentos de restrição (RFLP) capaz de detectar mutações específicas nos genes UL97 e UL54 relacionadas com resistência antiviral. Foram coletadas amostras (sangue, saliva e urina) de 20 pacientes transplantados renais no momento do diagnóstico da infecção pelo HCMV e sem terapia antiviral prévia. Embora não tenham sido encontradas cepas de HCMV com nenhuma das mutações estudadas, a metodologia empregada demonstrou-se rápida e eficaz na análise dos genes virais das diferentes amostras testadas. A ausência de resistência primária no presente estudo não descarta a possibilidade de esse evento ocorrer futuramente no Brasil, uma vez que o emprego das drogas antivirais tem se disseminado em todo o mundo. Sugerimos, então, a aplicação da metodologia de PCR/RFLP na investigação de resistência do HCMV aos antivirais.
Palavra-chave Cytomegalovirus
Antiviral
Resistance
UL97
UL54
RFLP
Citomegalovírus
Antiviral
Resistência
UL97
UL54
RFLP
Idioma Português
Data de publicação 2004-02-01
Publicado em Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial. Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia, v. 40, n. 1, p. 11-14, 2004.
ISSN 1676-2444 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia
Extensão 11-14
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1676-24442004000100005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1676-24442004000100005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1987

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1676-24442004000100005.pdf
Tamanho: 114.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta