Avaliacao dos niveis sericos de troponina I cardiaca em paciente pediatricos com sepse, sepse grave e choque septico

Avaliacao dos niveis sericos de troponina I cardiaca em paciente pediatricos com sepse, sepse grave e choque septico

Título alternativo To evaluate of serum levels of cardiac troponi I in pediatric patients with sepsis, severe sepsis and septic shock
Autor Garcia, Norma Suely Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar os niveis sericos da troponina I cardiaca em pacientes pediatricos com sepse, sepse grave e choque septico nas primeiras 24 horas do diagnostico e correlacionar com a gravidade da doenca, alteracoes eletrocardiograficas, indice de mortalidade pediatrico, creatinaquinase MB e, desfecho (alta hospitalar/obito). Metodos: Estudo prospectivo, observacional, realizado no Hospital Infantil Nossa Senhora da Gloria em Vitoria (ES, Brasil), entre fevereiro de 2002 e marco de 2003. Pacientes pediatricos septicos consecutivos foram selecionados de acordo com o Consenso de Sepse (1992 e 2003) e divididos em dois grupos: a) grupo sepse e b) grupo sepse grave/choque septico. Dados necessarios para calcular o indice de mortalidade pediatrica (Pediatric Index of Mortality: PIM e PIM2) foram obtidos na admissao dos pacientes. Simultaneamente, nas primeiras 24 horas apos o diagnostico, realizou-se eletrocardiograma, determinacao dos niveis sericos da CK MB e troponina I cardiaca. Caracteristicas clinicas, evolucao da doenca e desfecho (alta hospitalar/ obito) foram anotados em protocolo proprio. Em caso de obito realizou-se exame post-montem, quando autorizado. Os dados clinicos, eletrocardiograficos, CK MB e escores prognosticos foram comparados com a classificacao de sepse dos pacientes, desfecho e niveis de troponina I cardiaca. Para analise estatistica utilizou-se o Statistical Package for the Social Sciences for Windows 11.0 (SPSS Inc, Chicago, IL). O presente estudo foi aprovado pelo Comite de Etica em Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (São Paulo, SP). Resultados: Apos obtencao do consentimento livre e informado, 218 pacientes pediatricos foram eleitos. A troponina I cardiaca elevou-se em um paciente com sepse (0,67 por cento) e em nove com sepse grave e choque septico (13 por cento). Entre 217 tracados eletrocardiograficos, identificou-se alteracoes em 77 (35,5 por cento) sendo principalmente disturbios da repolarizacao ventricular (75,5 por cento). A mortalidade foi de 12,4 por cento, o indice de mortalidade pediatrico (PIM) alcancou resultados corretos em 70 por cento dos casos de obitos. A creatinaquinase MB elevou-se em 82 pacientes (37,6 por cento), entretanto dois desses pacientes apresentaram Tnlc normal. Pacientes com sepse grave/choque septico e pacientes que evoluiram para obito demonstraram associacao significativa com niveis elevados de troponina I cardiaca (p<0,0005). Em relacao a associacao entre troponina I cardiaca elevada e alteracoes eletrocardiograficas, presenca de meningite, sexo, nao houve diferencas significativas (p>0,05). O maior indice de casos de obitos foi identificado entre os pacientes mais graves (sepse gravelchoque septico), independente da idade, sexo, presenca de meningite, niveis de CK MB e troponina I cardiaca. Conclusoes: A troponina I cardiaca elevou-se nas primeiras 24 horas do diagnostico de sepse em pacientes pediatricos. Houve associacao significativa entre Tnlc elevada e os pacientes que apresentaram sepse grave/choque septico e, nos pacientes que evoluiram para obito
Assunto Troponina
Troponina I
Sepse
Coração/fisiopatologia
Mortalidade
Criança
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 100 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 100 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19867

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)