Microquimerismo fetal-materno nas doenças reumáticas auto-imunes

Microquimerismo fetal-materno nas doenças reumáticas auto-imunes

Título alternativo Maternal-fetal microchimerism in autoimmune rheumatic diseases
Autor Barcellos, Karin Spat Albino Autor UNIFESP Google Scholar
Andrade, Luiz Eduardo Coelho Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Recent studies indicate that there is bi-directional traffic of cells during normal human pregnancy. Fetal cells have been found to persist in the maternal peripheral blood for many years after pregnancy. Many autoimmune diseases are more prevalent in women, and some of them have peak incidence at late stages of childbearing years. Chronic graft versus host disease (cGVHD) is a known condition of chimerism and has clinical similarities to some rheumatic autoimmune diseases, notably systemic sclerosis, Sjögren's syndrome and systemic lupus erythematosus. This article explores the hypothesis that fetal microchimerism contributes to the pathogenesis of some autoimmune diseases, based on reviews of previous studies that have worked with this hypothesis. Technical and conceptual considerations are presented for a critical appraisal of the available literature.

Estudos recentes indicam a existência de um tráfego bidirecional de células durante a gestação humana normal. Células fetais persistem no sangue periférico materno por muitos anos após a gestação. Muitas doenças auto-imunes são mais prevalentes em mulheres, algumas das quais apresentam pico de incidência em fases tardias dos anos férteis femininos. A doença enxerto-versushospedeiro é uma condição conhecida de quimerismo e possui similaridades clínicas com algumas doenças auto-imunes reumáticas, notavelmente com esclerose sistêmica e síndrome de Sjögren e, algumas vezes, com lúpus eritematoso sistêmico. Este artigo explora a hipótese de que o microquimerismo fetal contribua para a patogênese de algumas doenças auto-imunes, baseado em revisões de estudos anteriores que trabalharam com esta hipótese. São apresentadas ressalvas de ordem conceitual e técnica a serem consideradas na interpretação dos dados da literatura.
Palavra-chave microchimerism
rheumatic autoimmune disease
autoimmunity
systemic sclerosis
systemic lupus erythematosus
microquimerismo
doença reumática auto-imune
auto-imunidade
esclerose sistêmica
lúpus eritematoso sistêmico
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2004-02-01
Publicado em Revista Brasileira de Reumatologia. Sociedade Brasileira de Reumatologia, v. 44, n. 1, p. 53-61, 2004.
ISSN 0482-5004 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Reumatologia
Extensão 53-61
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042004000100010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0482-50042004000100010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1981

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0482-50042004000100010.pdf
Tamanho: 286.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta