Melanoma da mucosa de cabeça e pescoço

Melanoma da mucosa de cabeça e pescoço

Título alternativo Mucosal melanoma of head and neck: survival analysis and clinicopathological prognostic factors
Autor Kanda, Jossi Ledo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Cervantes, Onivaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Estudar retrospectivamente 43 pacientes portadores de melanoma da mucosa de cabeca e pescoco, atendidos em tres servicos de cirurgia de cabeca e pescoco, no periodo de 1954 a 2002, quanto aos fatores clinicos e anatomopatologicos, a sobrevida e aos fatores prognosticos. Metodos: As instituicoes participantes foram: Departamento de Cirurgia de Cabeca e Pescoco e Otorrinolaringologia do Centro de Tratamento e Pesquisa Hospital do Cancer A C. Camargo, São Paulo, no periodo de 1954-2002; Servico de Cirurgia de Cabeca e Pescoco e Otorrinolaringologia do Complexo Hospitalar Heliopolis, São Paulo; no periodo de 1977-2002; e Disciplina de Cirurgia Cabeca e Pescoco do Departamento de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cabeca e Pescoco da Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina (Unifesp-EPM) - Hospital São Paulo, São Paulo, no periodo de 1998-2002. Os dados colhidos das fichas medicas dos pacientes portadores de melanoma da mucosa de cabeca e pescoco foram: demograficos, caracteristicas clinicas da lesao, estadiamento clinico, tipo de tratamento e seguimento clinico. Foi realizada revisao anatomopatologica dos casos, segundo os criterios: presenca de areas com melanoma in situ, fase de crescimento radial ou vertical, profundidade de infiltracao tumoral, indice mitotico por contagem do numero de mitoses por 10 campos, presenca de invasao linfatica, invasao vascular, presenca de infiltracao perineural, infiltrado inflamatorio peritumoral e intratumoral, de nodulos satelites e quanto as margens cirurgicas. A sobrevida especifica por cancer a 5 anos foi calculada pelo metodo de Kaplan-Meier e a analise univariada e multivariada (Cox, Mantel). Resultados: Dos 43 casos, 25 estavam localizados na boca, 14, na regiao nasosinusal e 4, na faringe. Vinte e quatro pacientes foram submetidos a tratamento cirurgico, 13 a tratamento nao cirurgico e 6 casos, apenas a suporte clinico. A lesao pigmentada previa foi mais frequente nos casos de melanoma localizado na boca (p= 0,02). Os melanomas localizados na cavidade nasal apresentavam em 75 por cento dos casos profundidade do tumor maior do que 5mm (p=0,03) quando comparados aos da boca e faringe. A sobrevida especifica por cancer a 5 anos foi de 33,7 por cento nos melanomas da mucosa de cabeca e pescoco, sendo 33,8 por cento nos pacientes com melanoma de boca e 37,0 por cento para os tumores da cavidade nasal. Na analise univariada da sobrevida especifica por cancer a 5 anos, encontramos como fatores prognosticos: tempo de queixa (p= 0,01). estadio clinico (p= 0,03), invasao perineural (p=0,03) e marginalmente o tratamento cirurgico (p=0,06). Conclusoes: Na analise multivariada da sobrevida especifica por cancer a 5 anos, o risco de obito dos pacientes portadores de melanoma da mucosa de cabeca e pescoco foi 3,8 vezes maior no estadio clinico II quando comparado ao estadio I; 3,7 vezes maior nos pacientes com queixa menor do que tres meses quando comparada aos com mais que tres meses; e 2,5 vezes maior nos pacientes que nao foram submetidos ao tratamento cirurgico
Palavra-chave Melanoma
Neoplasias de cabeça e pescoço
Prognóstico
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 101 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19753

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta