Efeitos da administracao de N-acetilcisteina na lesao renal induzida pela isquemia/reperfusao

Efeitos da administracao de N-acetilcisteina na lesao renal induzida pela isquemia/reperfusao

Título alternativo N-acetylcysteine administration effects in renal injury caused by ischeia/reperfusion
Autor Di Giorno, Cristiane Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A lesao de isquemia e reperfusao (IR) e o principal fator etiologico da insufiCiência renal aguda (IRA) em rins transplantados e nativos. As contribuicoes' de fatores imunologicos e nao imunologicos estao bem estabelecidas na' patogenese da lesao renal induzida pela IR. Especies reativas de oxigenio sao' produzidos durante a isquemia e liberados na reperfusao, sendo mediadores' criticos da fase inicial da lesao. A contribuicao dos antioxidantes como por exemplo, a n-acetilcisteina (NAC), na evolucao das lesoes do parenquima e na funcao do orgao apos a IR nao esta totalmente esclarecida. Nos estudamos o efeito da administracao da NAC na lesao renal induzida pela IR em um modelo experimental. Camundongos C57BL/6 machos eram submetiods a 45 minutos de obstrucao dos pediculos renais e, posterior reperfusao por 24, 48 e 120 horas. A NAC era administrada em duas doses, uma um dia antes da cirurgia e, a outra 15 minutos antes da cirurgia. Duas concentracoes de NAC foram estudadas 40 e 300 mg/kg de peso. Foram colhidas amostras de sangue e fragmentos de rins para analise da funcao renal atraves das dosagens de creatinina e ureia sericas, do grau e extensao da necrose tubular aguda (NTA) quantificada em mm atraves da analise morfometrica , e; para fenotipagem da populacao infiltrante atraves da citometria de fluxo. A obstrucao dos vasos sanguineos induzia NTA e elevacao dos valores dei creatinina e ureia sericas, com pico de elevacao apos 48 horas e conseguinte melhora. Os animais que receberam NAC na dose de 300 mg/kg apresentaram mediana de creatinina serica inferior (1.25mg/dL) quando comparados com os controles (1,87 mg/dL, p=0,01) 24 horas apos a IR. A resposta era dependente da concentracao, onde maior concentracao de NAC induzia melhor funcao renal. O melhor efeito foi observado nas primeiras 24 horas. Os animais que receberam 300 mg/kg de NAC tambem apresentaram menor extensao de NTA (1,54 mm) apos 24 horas comparado com os que receberam 40 mg/kg (2,51 mm, p<0,05). A analise da citometria de fluxo indicou que a administracao da NAC reduziu a expressao de moleculas de classe II do complexo principal de histocompatibilidade (64,61 X 55 por cento) e celulas CD11c+ (50 x 35 por cento). Nao houve diferencas na porcentagem de infiltracao de linfocitos T. Administracao de NAC induziu uma menor lesao renal apos IR, melhor observadas nas primeiras horas e quando usada em concentracoes mais elevadas. Estes resultados contribuem para um melhor entendimento dos beneficios do uso de antioxidantes, com potencial utilizacao em pacientes sob risco de IR
Palavra-chave Isquemia
Reperfusão
Acetilcisteína
Espécies de Oxigênio Reativas
Lesão Renal Aguda
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 65 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 65 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19733

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta