Efeitos da administracao de N-acetilcisteina na lesao renal induzida pela isquemia/reperfusao

Efeitos da administracao de N-acetilcisteina na lesao renal induzida pela isquemia/reperfusao

Título alternativo N-acetylcysteine administration effects in renal injury caused by ischeia/reperfusion
Autor Di Giorno, Cristiane Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A lesao de isquemia e reperfusao (IR) e o principal fator etiologico da insufiCiência renal aguda (IRA) em rins transplantados e nativos. As contribuicoes' de fatores imunologicos e nao imunologicos estao bem estabelecidas na' patogenese da lesao renal induzida pela IR. Especies reativas de oxigenio sao' produzidos durante a isquemia e liberados na reperfusao, sendo mediadores' criticos da fase inicial da lesao. A contribuicao dos antioxidantes como por exemplo, a n-acetilcisteina (NAC), na evolucao das lesoes do parenquima e na funcao do orgao apos a IR nao esta totalmente esclarecida. Nos estudamos o efeito da administracao da NAC na lesao renal induzida pela IR em um modelo experimental. Camundongos C57BL/6 machos eram submetiods a 45 minutos de obstrucao dos pediculos renais e, posterior reperfusao por 24, 48 e 120 horas. A NAC era administrada em duas doses, uma um dia antes da cirurgia e, a outra 15 minutos antes da cirurgia. Duas concentracoes de NAC foram estudadas 40 e 300 mg/kg de peso. Foram colhidas amostras de sangue e fragmentos de rins para analise da funcao renal atraves das dosagens de creatinina e ureia sericas, do grau e extensao da necrose tubular aguda (NTA) quantificada em mm atraves da analise morfometrica , e; para fenotipagem da populacao infiltrante atraves da citometria de fluxo. A obstrucao dos vasos sanguineos induzia NTA e elevacao dos valores dei creatinina e ureia sericas, com pico de elevacao apos 48 horas e conseguinte melhora. Os animais que receberam NAC na dose de 300 mg/kg apresentaram mediana de creatinina serica inferior (1.25mg/dL) quando comparados com os controles (1,87 mg/dL, p=0,01) 24 horas apos a IR. A resposta era dependente da concentracao, onde maior concentracao de NAC induzia melhor funcao renal. O melhor efeito foi observado nas primeiras 24 horas. Os animais que receberam 300 mg/kg de NAC tambem apresentaram menor extensao de NTA (1,54 mm) apos 24 horas comparado com os que receberam 40 mg/kg (2,51 mm, p<0,05). A analise da citometria de fluxo indicou que a administracao da NAC reduziu a expressao de moleculas de classe II do complexo principal de histocompatibilidade (64,61 X 55 por cento) e celulas CD11c+ (50 x 35 por cento). Nao houve diferencas na porcentagem de infiltracao de linfocitos T. Administracao de NAC induziu uma menor lesao renal apos IR, melhor observadas nas primeiras horas e quando usada em concentracoes mais elevadas. Estes resultados contribuem para um melhor entendimento dos beneficios do uso de antioxidantes, com potencial utilizacao em pacientes sob risco de IR
Assunto Isquemia
Reperfusão
Acetilcisteína
Espécies de Oxigênio Reativas
Lesão Renal Aguda
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 65 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 65 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19733

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)