Comportamento auditivo em escolares do município de Marília

Comportamento auditivo em escolares do município de Marília

Título alternativo Hearing behavior on Marilia's municipal district scholars: localization, memory and closing abilities
Autor Cardoso, Ana Claudia Vieira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Borges, Alda Christina Lopes de Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Caracterizar a habilidade de fechamento, localizacao e memoria para sons verbais e nao-verbais em sequencia por meio de testes auditivos comportamentais em escolares de 8 a 10 anos do municipio de Marilia. Ainda, comparar o desempenho escolar considerando sexo, idade, tipo de escola(particular ou publica) e orelha que iniciou o Teste de Fala Filtrada. Metodos: Foi aplicado o Teste de Fala Filtrada utilizando palavras dissilabicas com filtro digital passa-baixo, com frequencia de corte de 1.000 Hz, em 87 escolares, de ambos os sexos, com idade entre 8 e 10 anos, subdivididos em 2 grupos: Grupo I: escolares que frequentavam escola particular e Grupo li: escolares que frequentavam escola publica. As palavras foram apresentadas monoauralmente, iniciando de forma aleatoria na orelha direita ou esquerda, a 40 dBNS, considerando o limiar de audibilidade medio das frequencias sonoras de 500, 1.000 e 2.000 Hz. Resultados: Os resultados mostraram que 22 (25 por cento) escolares apresentaram alteracao na habilidade de Memoria Sequencial para sons nao-verbais. Houve diferenca estatisticamente significante entre o numero medio de acertos, substituicoes e omissoes e a ordem da orelha que iniciou o teste. Detectou-se diferenca estatisticamente significante entre o numero medio de omissoes, substituicoes e a variavel tipo de escola (particular ou publica). As palavras que apresentaram o menor numero de acertos foram Eter e Seres e, o maior numero de acertos, Alma, Nunca e Amor. Para as palavras Alma, Logrou, Eter, Nunca e Amor houve concordancia entre a ocorrencia de acertos observada na 1 a e 2a orelhas testadas, o mesmo nao acontecendo nos demais estimulos verbais . Conclusoes: O Teste de Fala Filtrada, com filtro digital passa-baixo, com frequencia de corte de 1.000 Hz, tornou dificil o reconhecimento de fala, uma vez que os indices de acertos obtidos variaram entre 30 e 60 por cento. Sugere-se a utilizacao deste teste como procedimento de referencia para a aplicacao de testes dicoticos que visem avaliar a fusao binaural
Palavra-chave Testes auditivos
Localização de som/fisiologia
Memória
Estudantes
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 154 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 154 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19728

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta