Fatores protetores de adolescentes contra o uso de drogas com ênfase na religiosidade

Fatores protetores de adolescentes contra o uso de drogas com ênfase na religiosidade

Título alternativo Protective factors from adolescents against drug use emphasizing the role of religiosity
Autor Sanchez, Zila van der Meer Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira, Lúcio Garcia de Autor UNIFESP Google Scholar
Nappo, Solange Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Although a wide variety of studies have been emphasizing risk factors on drug use, it has not been given importance to protective factors' role, a fundamental key on development of prevention programs. As low socio-economic level are considered risk factors, the aim of this study was to investigate, among low purchasing power adolescents, factors that could prevent them against drug consumption. To reach this aim, qualitative methodology and a purposeful sample achieved by criteria were adopted. Sixty-two young people, users and non-users of drug, were submitted to interview. Amongst the protective factors, the familiar structure and religiosity were the most frequently reported by interviewees. Concerning on religious beliefs, it was observed the following results: 81% of the non-users believe and practices a religion; amongst users, only 13% of them had the same behavior as non-users, assigning to the religion practice a way to leave drugs. It may be concluded that religion is a relevant protector factor for the studied sample, acting as familiar structure support and as an important source of information.

Embora muitos estudos tenham retratado os fatores de risco ao uso de drogas, não tem sido dada a devida importância aos fatores de proteção, fundamentais para prevenção. Como o baixo nível socioeconômico é considerado fator de risco, o objetivo deste estudo foi identificar, entre adolescentes de baixo poder aquisitivo, quais seriam os fatores que pudessem preveni-los do consumo de drogas. Para essa investigação, adotou-se metodologia qualitativa e amostra intencional selecionada por critérios. Sessenta e dois jovens, usuários e não-usuários de drogas, foram submetidos à entrevista semi-estruturada. Entre os fatores protetores, a estrutura familiar e a religiosidade foram os mais freqüentemente citados. Quanto à religiosidade, foram observados os seguintes resultados: 81% dos não-usuários acreditam e praticam uma religião; entre os usuários, apenas 13% encontram-se nessa condição, atribuindo à prática religiosa um meio de abandono às drogas. Conclui-se que a religião pode ser um fator protetor relevante na amostra estudada, atuando como apoio na estruturação familiar e como importante fonte de informações.
Palavra-chave Religiosity
Drugs
Prevention
Adolescents
Religiosidade
Drogas
Prevenção
Adolescentes
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2004-01-01
Publicado em Ciência & Saúde Coletiva. ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva, v. 9, n. 1, p. 43-55, 2004.
ISSN 1413-8123 (Sherpa/Romeo)
Publicador ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Extensão 43-55
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232004000100005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1413-81232004000100005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1971

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1413-81232004000100005.pdf
Tamanho: 112.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta