Expressão da proteína p53 no adenocarcinoma gástrico

Expressão da proteína p53 no adenocarcinoma gástrico

Título alternativo p53 expression in gastric adenocarcinoma: clinicopathological correlation and prognostic significance
Autor Rocha, Frederico Theobaldo Ramos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lourenço, Laercio Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Estudar a expressao da proteina p53 no cancer gastrico e correlaciona-la com variaveis clinicas e anatomopatologicas, tais como: idade, sexo, infiltracao da parede gastrica (T), tipo histologico (Lauren), grau de diferenciacao histologica, comprometimento linfonodal, estadiamento (TNM) e sobrevida. Metodos: Foram analisados 45 doentes com adenocarcinomas gastricos submetidos a gastrectomia parcial ou total no Servico de Cirurgia Oncologica da Santa Casa de Misericordia de Maceio-AL e no Hospital Universitario da Universidade Federal de Alagoas, no periodo de 1991 a 2002. A expressao da proteina p53 foi comparada com idade, sexo, infiltracao na parede gastrica, tipo histologico, grau de diferenciacao, comprometimento linfonodal, estadiamento e sobrevida. Resultados: Dos 45 doentes, 27 eram do sexo masculino (60 por cento). A media das idades foi 53,9 anos (26 - 75 anos), e mediana de 57 anos. Quarenta doentes (88,9 por cento) foram classificados como bem diferenciados. Quanto a infiltracao na parede gastrica, 28 doentes (62,2 por cento) foram classificados como profundos. Em 25 doentes (55,6 por cento) nao havia comprometimento linfonodal. 0 estudo histologico revelou que 29 doentes (64,4 por cento) foram classificados como tipo intestinal de Lauren. 0 estadiamento TNM demonstrou que 33 (73,3 por cento) doentes apresentavam tumores avancados. Quanto a expressao da p53, 18 doentes (40 por cento) foram considerados positivos. 0 tempo medio de seguimento foi de 1020,4 dias (63 - 3920 dias) e mediana de 798 dias. Trinta e um (68,9 por cento) doentes evoluiram para obito. As variaveis: idade, estadiamento, comprometimento linfonodal e infiltracao do tumor na parede gastrica foram fatores prognosticos relacionados a sobrevida com significado estatistico (p<0,05). Nao houve correlacao estatistica significativa da proteina p53 com as variaveis estudadas. A analise estatistica multivariada identificou apenas o comprometimento linfonodal como fator prognostico independente. Conclusoes: 0 autor concluiu que dezoito (40 por cento) do total de 45 doentes com adenocarcinomas gastricos expressaram a reacao imunohistoquimica para p53. Nao houve correlacao estatistica significativa da expressao da proteina p53 com os fatores prognosticos estudados. A expressao da proteina p53 nao foi fator prognostico independente
Palavra-chave Proteína supressora de tumor p53
Neoplasias gástricas
Prognóstico
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 85 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 85 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19694

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta