Estudo do potencial auditivo de longa latencia(PEALL)-p300 em sujeitos com perda auditiva neurossensorial congenita de grau severo e profundo

Estudo do potencial auditivo de longa latencia(PEALL)-p300 em sujeitos com perda auditiva neurossensorial congenita de grau severo e profundo

Título alternativo Long latency auditory evoked response(LAEP)-p300 in subjects with congenital hearing severe to rofound sensorineural hearing loss
Autor Reis, Ana Claudia Mirandola Barbosa Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Investigar a ocorrencia do componente P300 em sujeitos com perda auditiva congenita, severa ou profunda; correlacionar os resultados da avaliacao aos recursos de estimulacao, intercorrencias tecnicas e individuais. Metodos: 0 estudo foi realizado na Clinica-escola de Fonoaudiologia da Universidade de Franca, Franca, São Paulo, de fevereiro de 2001 a fevereiro de 2003. A presente investigacao consiste em um estudo descritivo, transversal. Foram examinados 29 sujeitos, sendo 15 do genero masculino e 14 do genero feminino, com idade variando de 11 a 42 anos. Os criterios de elegibilidade para composicao da amostra foram: idade superior a 11 anos e inferior a 45 anos; ser portador de defiCiência auditiva congenita severa ou profunda; nao apresentar outro tipo de disturbio; nao apresentar perda auditiva central e/ou comprometimento condutivo. A Primeira Etapa caracterizou-se por uma pesquisa documental, retrospectiva de cada sujeito portador de defiCiência auditiva. A Segunda Etapa constituiu de uma entrevista estruturada dirigida, individualmente. Na Terceira Etapa foram realizadas: Avaliacao Comportamental Auditiva e Avaliacao fisiologica que incluiu os seguintes testes, respectivamente: Audiometria tonal limiar (Via Aerea e Via ossea), Logoaudiometria - LDV e para os sujeitos que faziam uso de aparelho auditivo, foi incluida a avaliacao do ganho funcional proporcionado por este e, Imitanciometria: curva timpanometrica e pesquisa dos reflexos ipsi e contra-laterais. Registro das Emissoes Otoacustica (EOA): emissoes otoacusticas t ransitorias (EOAT) e emissoes otoacusticas por produto de distorcao (EOAPD). A Avaliacao eletrofisiologica constituiu a Quarta Etapa do procedimento de Coleta de Dados. Consistiu nos exames: Potenciais Auditivos Evocados de tronco encefalico (PEATE) e de longa latencia (P300). Os dados foram digitados no programa de computador, Sistema EPI-INFO, versao 6.04 para, posteriormente, receber analise estatistica pertinente. Resultados: mostram a presenca do complexo N1-P2-N2 para os sujeitos com perda auditiva severa ou profunda, o P300 foi registrado em 17 dos 29 sujeitos da pesquisa. A media das latencias encontradas foi de 326,97ms e a media das amplitudes de 3,76gV. As medidas de latencia da onda P3 apresentaram diferencas significantes em relacao a faixa etaria dos grupos estudados e nao se observou diferencas significantes quando contrastadas com genero e grau da perda auditiva. As medidas de amplitude do componente P3 tambem nao apresentaram diferencas estatisticamente significantes quando contrastadas com o genero e nem com a faixa etaria dos grupos estudados; apresentou diferenca significante em relacao ao grau da perda auditiva. 0 uso da estatistica X2 evidenciou, a associacao do resultado ausente ou presente do P300 aos graus profundo e severo de perda auditiva (p = 0,04), ao canal de comunicacao predominante - auditivo e visual (p<0,0001) e o teste exato de Fisher evidenciou associacao do resultado ausente ou presente do P300 a idade do sujeito na epoca do inicio da reabilitacao. 0 emprego da estatistica X2 nos mostra, ainda, que nao diferem significantemente entre si as frequencias de comportamento ausente compativel e ausente nao-compativel durante o registro do P300 mas que no caso do P300 presente, as frequencias de comportamento presente compativel e presente nao-compativel diferem significantemente (p<0,01). Conclusoes: 0 P300 pode ser registrado em sujeitos com perda auditiva neurossensorial, congenita de grau severo ou profundo desde que o sujeito possa detectar o estimulo e os que possuem como canal predominante para comunicacao o auditivo, seus resultados mostraram-se semelhantes aos encontrados em sujeitos com audicao normal. A idade do sujeito na epoca do inicio do processo de (re)habilitacao tambem parece ser um fator importante para o aparecimento (desenvolvimento) deste potencial cognitivo. 0 P300 pode auxiliar na compreensao, atraves de uma analise intra-sujeitos, do funcionamento das vias auditivas centrais e, consequentemente, em uma perspectiva de intervencao adequada e eficiente com sujeitos portadores de disturbios da audicao
Palavra-chave Potencial Evocado P300
Potenciais Evocados Auditivos
Perda Auditiva Neurossensorial
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 20-134 + 4 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 20-134 + 4 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19690

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta