Morfologia e morfometria do anel femoral no sexo masculino

Mostrar registro simples

dc.contributor.author Ramalho, Antonio Jose Casado [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:04:12Z
dc.date.available 2015-12-06T23:04:12Z
dc.date.issued 2003
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2003. 79 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19688
dc.description.abstract A hernia fernoral se forma posteriormente ao ligamento inguinal, quando um diverticulo peritoneal passa atraves do anel femoral, e ocorre mais em mulheres e do lado direito. Como nao existem explicacoes de natureza fisiologica ou anatomica que justifiquem a maior incidencia da hernia femoral a direita, o autor realizou dissecacoes em vinte e cinco cadaveres adultos, do sexo masculino, que nao apresentavam patologia pelvica, nem doenca herniaria, pertencentes ao Departamento de Anatomia da Escola de Ciências Medicas da UNCISAL. Para os anatomistas, o anel femoral e um orificio com os seguintes limites: anterior, ligamento inguinal; posterior, ligamento pectineo; medial, ligamento lacunar e lateral, arco iliopectineo. Para os cirurgioes, o anel femoral teria os mesmos limites do anel anatomico, com excecao do lateral, que seria formado pela veia femoral. O objetivo desse trabalho foi determinar a forra mais frequente do anel femoral, efetuar uma medida de sua area, determinar com precisao seus limites, verificando se existem correlacoes entre os aneis direito e esquerdo no mesmo individuo. A dissecacao foi iniciada pela cavidade abdominal, quando foram removidos o septo femoral e os linfonodos presentes. As estruturas que delimitavam o anel femoral foram preservadas, desenhadas, fotografadas e medidas com um paquimetro de precisao. No que se refere a morfologia, foram encontrados aneis em forma de trapezio em 48 por cento dos casos: em forma triangular em 44 por cento e semicirculares em 8 por cento. Em relacao a morfometria, a media das areas do lado direito foi de 0,67 cm2 e do lado esquerdo de o,60 cm2. A analise estatistica foi realizada utilizando o teste U ou de Wilcoxon: Z = 7,81*. A respeito dos limites, os mesmos eram formados por partes dos ligamentos inguinal, pectineo, da veia femoral e pela borda lateral do ligamento lacunar pt
dc.format.extent 79 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Parede Abdominal pt
dc.subject Anatomia pt
dc.subject Cirurgia Geral pt
dc.subject Hérnia Femoral pt
dc.title Morfologia e morfometria do anel femoral no sexo masculino pt
dc.title.alternative Morphology and morfometry of the femoral ring in the male en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file epm-11350.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina pt



Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples