Histopatologia e expressão imuno-histoquímica da proteína p53 nas queilites actinicas crônicas associada e não associada ao carcinoma espinocelular do lábio

Histopatologia e expressão imuno-histoquímica da proteína p53 nas queilites actinicas crônicas associada e não associada ao carcinoma espinocelular do lábio

Título alternativo P53 protein immunohistochemical expression and histopatology in the chronic sctinic cheilitis associated and not associated with squamous cell carcinoma of the lip
Autor Pimentel, Dalva Regina Neto Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Weckx, Luc Louis Maurice Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A queilite actinica cronica e o processo inflamatorio dos labios causado pela radiacao solar e e considerada uma lesao pre-cancerosa do carcinoma espinocelular do labio. Objetivos: Estudar as alteracoes histopatologicas que possam auxiliar a identificar a queilite actinica mais suscetivel a transformacao maligna; avaliar a expressao da proteina p53 nas queilites actinicas e sua utilizacao como marcador de evolucao para o carcinoma espinocelular do labio. Metodos: Foram selecionados 70 casos de queilite actinica cronica. Estes foram classificados em dois grupos: um grupo de queilite actinica diagnosticada por meio de biopsias do labio e outro de queilite actinica diagnosticada no tecido adjacente livre de comprometimento neoplasico de carcinomas espinocelulares do labio excisados cirurgicamente. As alteracoes histopatologicas estudadas da queilite actinica foram: espessura da camada cornea, presenca de exulceracao no epitelio, espessura da camada espinhosa, grau histologico da atipia epitelial, elastose solar e intensidade do processo inflamatorio no corio. 0 estudo imuno-histoquimico para a proteina p53 foi realizado utilizando o anticorpo DO-7 em 67 casos. As alteracoes histopatologicas e imuno-histoquimicas da queilite actinica foram comparadas segundo a presenca e ausencia do tumor adjacente. Resultados: Dos 70 casos selecionados de queilite actinica, 39 foram apenas de queilite actinica cronica e 31 casos de queilite actinica adjacente a um carcinoma espinocelular do labio. Os tipos histologicos das queilites actinicas encontrados foram: simples (n=34), hipertrofica (n=25), exulcerada (n=6), atrofica (n=4) e acantolitica (n=1). Nenhum deles apresentou associacao estatisticamente significante quanto a presenca e ausencia de tumor. 0 grau de atipia epitelial apresentou associacao estatisticamente significante com os criterios: exulceracao, espessura da camada espinhosa, elastose solar e intensidade do processo inflamatorio do corio. A intensidade do processo inflamatorio no corio foi o unico criterio histopatologico que apresentou associacao significante quanto a presenca e ausencia de tumor. Observou-se que 85 por cento das queilites actinicas foram imunorreativas em algum grau para a proteina p53, mas nao houve diferenca estatisticamente significante no que concerne a presenca de carcinoma espinocelular do labio. Nenhum dos criterios histopatologicos estudados apresentou associacao estatisticamentea(au)
Palavra-chave Queilite
Proteína supressora de tumor p53
Lábio
Carcinoma de células escamosas
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 155 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 155 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19687

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta