Prevalencia e fatores de risco para colonizacao por enterococcus resistentes a vancomicina em pacientes submetidos a tratamento dialitico

Prevalencia e fatores de risco para colonizacao por enterococcus resistentes a vancomicina em pacientes submetidos a tratamento dialitico

Título alternativo Prevalence and risk factors for vancomycin-resisten enterococcus (ERV) coloniztion in dialysis patients
Autor Lima, Lidimara Copoono Erdosi Quintino de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: O aumento expressivo da prevalencia de infeccao por Enterococcus resistente a vancomicina (ERV) na Europa e Estados Unidos, tem contribuido significativamente para o aumento da morbidade e mortalidade em pacientes portadores de doencas cronicas e imunossuprimidos, porem os fatores de risco para colonizacao por este microorganismo nao estao bem definidos. Alguns autores identificaram que o gen van A do ERV confere alto nivel de resistencia a vancomicina e pode ser transferido in vitro para uma variedade de gram positivos incluindo o S. aureus.A maioria destes pacientes sao portadores do S.aureus e desenvolvem muitas infeccoes por este microorganismo. OBJETIVOS:- Avaliar a prevalencia e os fatores de risco para colonizacao pelo ERV em pacientes em programa de dialise;- avaliar o modo de disseminacao da resistencia a vancomicina nas unidades avaliadas. PACIENTES E METODO: apos aprovacao do Comite de Etica em Pesquisa e assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido, foi conduzido um estudo transversal controlado no Servico de Nefrologia do Hospital São Paulo (UNIFESP-EPM) e Hospital do Rim e Hipertensao da Fundacao Oswaldo Ramos (FOR) no periodo de junho de 2001 a marco de 2003. Foram incluidos no estudo 320 pacientes em programa de dialise. Foi realizado um registro com dados de identificacao, clinicos, laboratoriais e os relacionados ao tratamento dialitico Foram colhidas de duas a quatro amostras de fezes, uma vez por semana, por um periodo de um mes. As amostras foram encaminhadas para o Laboratorio Especial de Microbiologia Clinica (LEMC) da UNIFESP para isolamento, cultura, identificacao e antibiograma, e concentracao inibitoria minima (MIC) segundo as normas do NNCLS.. As amostras positivas para o ERV foram submetidas a tipagem molecular atraves da Ribotipagem Automatizada. Analise estatistica: os pacientes foram classificados como colonizados pelo ERV ou nao. A associacao entre as variaveis categoricas e o ERV foram testadas pelo teste do qui-quadrado e exato de Fisher; para as variaveis continuas foi utilizado os tetes t de Student ou Mann- Whithiney, conforme apropriado. Foi tambem realizada a analise multivariada atraves da regressao logistica. Os testes foram bi-caudais e o nivel de significancia utilizado foi alfa=0,05. RESULTADOS: A prevalencia do ERV nesta populacao foi de 14,4 por cento. Ocorreu associacao estatisticamente significante entre o tipo de dialise (hemodialise),o numero de internacoes (p=003),o tempo de internacaoa(au)
Palavra-chave Diálise
Enterococcus
Resistência a Vancomicina
Fatores de Risco
Distribuição Espacial da População
Portador Sadio
Prevalência
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 101 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19670

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta