Velocidade de processamento de informacao e memoria operacional em pacientes portadores de esclerose multipla

Velocidade de processamento de informacao e memoria operacional em pacientes portadores de esclerose multipla

Título alternativo Information processing speed and working memory in multiple sclerosis patients
Autor Fuso, Simone Freitas Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Alguns estudos atribuem a natureza do disturbio de memoria episodica em pacientes portadores de esclerose multipla (EM) a falha na recuperacao de informacoes e outros a etapa de aquisicao, relacionada com a capacidade da memoria operacional e velocidade de processamento. O objetivo deste trabalho e verificar o desempenho de pacientes que apresentam deficit de memoria episodica tardia em tarefas de memoria operacional realizadas em diferentes velocidades de processamento de informacao na tentativa de identificar prejuizo na aquisicao de novas informacoes por parte destes pacientes. Foram avaliados 32 pacientes com EM da forma clinica recorrente-remitente que posteriormente foram distribuidos em dois grupos, de acordo com o desempenho em testes de memoria tardia: pacientes sem disturbio de memoria tardia (EM1) e com este disturbio (EM2). O grupo controle foi constituido por 32 voluntarios saudaveis pareados com os pacientes em idade, escolaridade e sexo. Foram utilizadas as tarefas Paced Auditory Serial Addition Test (PASAT), Sequencia de Eventos 3A e 2A e Sequencia de Eventos 2,413 e 1,213 para avaliar velocidade de processamento e memoria operacional, e outros testes neuropsicologicos. O grupo EM2 apresentou prejuizo nas tarefas de processamento de informacao em diferentes velocidades assim como deficit na capacidade estrutural e operativa da memoria operacional. Todos os grupos obtiveram prejuizo de desempenho na mesma proporcao a medida que a velocidade aumentava. Concluimos que a lentidao de processamento de informacao nao e determinante do prejuizo da memoria episodica em pacientes portadores de EM. Provavelmente, este prejuizo decorre de um deficit da memoria operacional, importante funcao executiva, que se reflete na dificuldade de codificar novas informacoes
Palavra-chave Memória
Esclerose Múltipla
Transtornos da Memória
Testes Neuropsicológicos
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 89 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 89 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19658

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta