Interferencia da tontura na qualidade de vida em pacientes com doenca de Meniere

Interferencia da tontura na qualidade de vida em pacientes com doenca de Meniere

Título alternativo Impact of dizziness on the quality of life in patients with Meniere's disease
Autor Cunha, Fabiana Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: 1. Avaliar os possiveis prejuizos na qualidade de vida (QV) devido a tontura em pacientes com Doenca de Meniere (DM) definida, no periodo de crise e intercrise desta doenca. 2. Verificar a possivel relacao dos prejuizos da QV devido a tontura nestes pacientes com as variaveis demograficas (idade, genero e raca) e clinicas (tempo de evolucao clinica da doenca, acometimento labirintico uni ou bilateral, duracao e frequencia da crise vertiginosa, funcao auditiva, funcao vestibular, plenitude aural, zumbido, desequilibrio corporal e incapacidade funcional). Metodo: Foram avaliados 50 individuos provenientes do ambulatorio da Disciplina de Otoneurologia da Universidade Federal de São Paulo/ Escola Paulista de Medicina, com diagnostico clinico de DM definida segundo o Commitee on Hearing and Equilibrium of the American Academy of Otolaryngology-Head Necky Surgery (CHEAAO) em 1995, que se submeteram as avaliacoes das manifestacoes clinicas e do prejuizo da QV devido a tontura. Os aspectos clinicos avaliados segundo o Inner Ear Profile foram o zumbido, a plenitude aural, o desequilibrio corporal e a incapacidade funcional, nos periodos de crise e intercrise da DM. A vertigem foi avaliada pelo Vertigo Disabifty Profile (Vertigograma), de acordo com a duracao e a frequencia de aparecimento das crises vertiginosas. A incapacidade funcional tambem foi avaliada pela Functional Levei Scale (FLS). A avaliacao da audicao foi efetuada pelos criterios do Inner Ear Profite e pelo estadiamento CHEAAO (1995), considerando-se a pior audiometria tonal no periodo intercrise. A funcao vestibular tambem foi avaliada considerando-se o exame correspondente ao periodo da audiometria, ou seja, no periodo intercritico da DM. Os pacientes deste estudo tambem foram avaliados em relacao as variaveis idade, raca, genero, tempo de evolucao clinica da DM e acometimento labirintico uni ou bilateral. A avaliacao dos possiveis prejuizos da OV devido a tontura foi realizada por meio do Dizziness Handicap Inventory (DHI) brasileiro, aplicado no periodo de crise e intercrise da DM. Os escores obtidos ao DHI brasileiro foram relacionados as variaveis epidemiologicas e clinicas. 0 tratamento estatistico foi realizado por meio da Anova para as variaveis quantitativas e por intermedio do Teste de Igualdade de Duas Proporcoes para as variaveis qualitativasa(au)
Palavra-chave Doença de Meniere
Qualidade de Vida
Vertigem
Tontura
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 85 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 85 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19650

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta