Estudo comparativo dos efeitos de um programa de treinamento cardiovascular supervisionado em pacientes com lupus eritematoso sistêmico

Estudo comparativo dos efeitos de um programa de treinamento cardiovascular supervisionado em pacientes com lupus eritematoso sistêmico

Título alternativo Comparative study of a supervised program of cardiovascular training in systemic lupus erythematosus patients
Autor Carvalho, Maria Rosenilda Petronila de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Consumo de oxigenio (V02) em LES e um aspecto pouco pesquisado mundialmente, nao existindo na literatura estudos que avaliem condicionamento fisico (CF) em LES pelos criterios da American Heart Association (AHA). Objetivo: avaliar o consumo maximo de oxigenio (V02max), limiar anaerobio (V02LA), frequencia cardiaca maxima (FCmax) e nivel de condicionamento pela classificacao da AHA em pacientes (pctes) com LES, comparando a controles sedentarios saudaveis (CSS). Material e Metodo: Participaram 50 mulheres com LES (criterios do ACR), e 102 CSS pareadas por sexo, idade, peso corporal, altura e indice de massa corporea. As pctes responderam a questionarios de depressao (Inventario Beck de Depressao) e capacidade funcional (Health Assessment Questionnaire -HAQ). Todas as participantes foram submetidas a um protocolo incremental de cargas crescentes em esteira rolante (SensorMedics 2.000 treadmil - USA), com analise metabolica de gases realizada a cada respiracao e media a cada 20 segundos. Foi determinado V02max e V02LA utilizando analisador Vmax29C SensorMedics (programa VISION-USA). A frequencia cardiaca (FC) foi medida por eletrocardiograma de 12 derivacoes (Cardiosoft, Corina-USA). Os criterios da ARA de V02max foram utilizados para classificar a aptidao fisica das pacientes e CSS. A Analise estatistica incluiu Testes de t de Student, Levene's e Pearson com p<0,05 para valores significantes. Este trabalho foi aprovado pelo Comite de Etica antes de ser iniciado. Resultados: Pctes com LES mostraram valores significantemente menor em relacao a CSS quanto ao V02max (24,64 ± 4,91 vs 32,93 ± 5,84 ml/kg/min, p<0,001 ), V02LA (18,01 ± 3,95 vs 20,20 ± 4,72 ml/kg/min, p<0,05 ), e Fcmax (169,60 ±18,36 vs 180,82 ± 12,16 bpm, p<0,001). De acordo com criterios de CF fisico da AHA, 62 por cento das pctes com LES e 15 por cento das CSS encontravam-se abaixo da media (V02max), com aptidao fisica fraca (42 por cento vs16 por cento ) e muito fraca (20 por cento vs 0 por cento), p<0,001. Das pctes, 24 por cento tinham depressao leve e 14 por cento de leve/moderada a grave. 0 Beck teve correlacao com o HAQ (0,438, p< 0,05) e com a FC do LA (-0,292, p< 0,01). Conclusoes: Estes resultados mostram a baixa captacao de oxigenio em pctes com LES. E provavel quea(au)
Palavra-chave Consumo de Oxigênio
Limiar Anaeróbio
Exercício
Qualidade de Vida
Lúpus Eritematoso Sistêmico
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 113 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 113 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19647

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta