Efeito do adesivo butil-2-cianoacrilato em osteotomias e enxerto ósseo em coelhos

Efeito do adesivo butil-2-cianoacrilato em osteotomias e enxerto ósseo em coelhos

Título alternativo The effect of 2-butyl-cyanoacrylate adhesive in osteotomies and bone graft in rabbits
Autor Xavier, Mário Sergio Viana Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Leite, Vilnei Mattioli Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: avaliar o efeito do adesivo tecidual butil-2-cianoacrilato em osteotomias e no enxerto osseo no radio de coelhos, sob o aspecto macroscopico, radiografico, histologico e histomorfometrico. Material e Metodos: A amostra consistiu de 48 coelhos, da raca Nova Zelandia, divididos aleatoriamente em 4 Grupos de 12 animais cada um, denominados de A, B, C e D, com periodos de observacao respectivamente de 2, 4, 8 e 16 semanas. Foram operados os dois membros toracicos de cada animal, sendo que em um lado foram realizadas 2 osteotomias no radio, com retirada de um fragmento osseo de 1 cm de comprimento, enxerto osseo, recolocado no local e aplicada uma gota do adesivo em cada uma das osteotomias, no sentido dorsal para ventral. No outro lado, controle, foi realizado o mesmo procedimento sem a aplicacao do adesivo. Analisou-se macroscopicamente: a presenca de deformidade, mobilidade no local das osteotomias, infeccao e fratura. As pecas cirurgicas foram radiografadas e as radiografias digitalizadas. Realizou-se a analise histologica na superficie dorsal e ventral de cada osteotomia proximal e distal. Os osteocitos nas corticais dorsal e ventral do enxerto osseo foram quantificados, pelo metodo estereologico, para determinar a quantidade de tecido osseo vivo presente nos enxertos. Foram aplicados testes estatisticos parametricos e nao parametricos. Fixou-se em 0,05 ou 5 por cento o nivel de rejeicao da hipotese de nulidade. Resultados: Presenca de marcas azuis nas pecas cirurgicas em que foi utilizado o adesivo. A partir da quarta semana, ausencia de movimentacao dos enxertos osseos com adesivo e controle. Nos animais do Grupo A, ao Rx, ocorreu menor desvio do enxerto osseo nas osteotomias proximais e distais, no lado em que foi usado o adesivo. Nos animais do Grupo D, ao Rx, a uniao das osteotomias e a integracao do enxerto osseo foi melhor nos lados controle. Ao exame histologico, nao houve diferenca significante entre os lados com adesivo e controle, em relacao a uniao ossea nos periodos de observacao. A porcentagem de osteocitos foi menor nas corticais dos enxertos osseos com adesivo, com observacao de 16 semanas. Conclusoes: o adesivo nao e totalmente metabolizado com 16 semanas. Consolidacao clinica das osteotomias em 4 semanas. O adesivo estabiliza o enxerto osseo nas duas primeiras semanas, mas retarda a consolidacao das osteotomias assim como a integracao do enxerto osseo, com 16 semanas de observacao radiografica. Nao ha diferenca significante em relacao a uniao das osteotomias, entre os lados com adesivo e controle, em todos os periodos de observacao, a histologia. Menor quantidade de osteocitos nas corticais do enxerto osseo com adesivo, com 16 semanas de observacao
Palavra-chave Adesivos teciduais
Osteotomia
Transplante ósseo
Osseointegração
Cianoacrilatos
Tissue adhesives
Osteotomy
Bone transplantation
Osseointegration
Cyanoacrylates
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 144 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 144 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19625

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta