Imunoexpressão da proteína P27 no endométrio de mulheres com endometriose

Imunoexpressão da proteína P27 no endométrio de mulheres com endometriose

Título alternativo Immunoexoression of the protein P27 in the endometrium of women with endometriosis
Autor Schor, Eduardo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Freitas, Vilmon de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar, na fase lutea, a expressao da proteina p27 no endometrio de mulheres com endometriose. Introdução: Desde os primeiros trabalhos de Sampson (1925) muito se tem estudado acerca da etiopatogenia da endometriose. Com a descoberta de que a menstruacao retrograda e fenomeno universal no menacme muitas linhas de pesquisa foram desenvolvidas. A partir da decada de 80 surgiram evidencias de que o endometrio das mulheres com endometriose possuia alteracoes que favoreceriam a celula, ao atingir o peritonio, desenvolver a doenca. Alteracoes na expressao de fatores angiogenicos, colagenases, integrinas alem de aumento da proliferacao celular e diminuicao na apoptose foram descritos. A p27 e uma proteina denominada inibidora universal das ciclinas, pertencente ao grupo Cip/Kip. Atua na transicao da fase G1 para S do ciclo celular, no chamado ponto de checagem, levando a parada do ciclo neste ponto. A ausencia da p27 ocasiona a proliferacao celular desordenada alem de diminuir a morte celular programada. Varios autores reportaram diminuicao desta proteina, que favorece o aparecimento de neoplasias alem de relacao entre a sua concentracao e o prognostico das neoplasias. Pacientes e Metodos: foram estudadas 43 pacientes do Setor de Algia Pelvica e Endometriose do Departamento de Ginecologia da UNIFESP-Escola Paulista de Medicina. Todas submeteram-se a laparoscopia como protocolo do setor para investigar dor pelvica cronica. O exame endoscopico foi realizado na segunda fase do ciclo menstrual. Durante a cirurgia realizou-se biopsia endometrial com cureta de Novak. Apos a laparoscopia as pacientes foram divididas em tres grupos: Grupo 1-controle; Grupo 2-endometriose nos estadios I e II; Grupo 3endometriose nos estadios III e IV. O material obtido pela biopsia foi encaminhado para estudo morfologico, datacao e imuno-histoquimica, onde se realizou reacao com o anticorpo para a proteina p27. Resultados: Observou-se diferenca significativa na expressao da proteina p27, tanto no estroma quanto nas glandulas endometriais de pacientes com endometriose quando comparado ao grupo controle. Nao houve diferenca entre a concentracao da proteina entre o epitelio glandular e o estroma entre todos os grupos, bem como entre os estadios I e II quando comparados aos III e IV. Conclusoes: A diminuicao na p27 no endometrio de mulheres com endometriose sugere que alteracoes no ciclo celular, tanto aumento na proliferacao quanto diminuicao da apoptose, nesta mucosa podem estar envolvidos na etiopatogenia da doenca
Palavra-chave Endometriose
Endométrio
Proteínas do ciclo celular
Fase luteal
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 65 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 65 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19564

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta