Administração de vacinas Sabin em portadores de herpes simples labial recorrente

Administração de vacinas Sabin em portadores de herpes simples labial recorrente

Título alternativo Administration of Sabin's vaccine in bearers of recurrent labial herpes simplex
Autor Pelcerman, Amália Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Silva, Edina Mariko Koga da Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Saúde Baseada em Evidências – São Paulo
Resumo Introdução: O Herpes simples labial recorrente e um problema de Saúde publica devido a sua elevada prevalencia. Provoca absenteismo ao trabalho e a escola, podendo estigmatizar o individuo, e evoluir para formas mais graves, como a ceratite. Os tratamentos ate agora desenvolvidos baseiam-se em antivirais, que demonstram efeitos na diminuicao da sintomatologia, no entanto, nao prevenindo as recidivas. A vacina Sabin, utilizada na prevencao de poliomielite, possui a capacidade de aumentar a imunidade atraves dos anticorpos especificos por meio dos CTLs (linfocitos T citoliticos) e potencialmente poderia ser utilizada na imunoprofilaxia de herpes simples labial recorrente. Objetivos: Estabelecer a seguranca e eficacia da utilizacao da vacina Sabin na imunoprofilaxia de Herpes simples labial recorrente. Tipo de Estudo: Ensaio clinico controlado randomizado, duplo cego. Local: Ambulatorio de Dermatologia e Pronto Atendimento do Hospital São Paulo. Amostra: pacientes de ambos os sexos, maiores de 18 anos, que apresentem mais de quatro episodios ao ano, por no minimo tres anos, de herpes simples labial, excluindo gestantes e imunodeficientes. Intervencao: administracao de vacina Sabin em duas doses com intervalo de 1 mes. Tempo de seguimento: 1 ano Desfechos clinicos: 1-Diminuicao dos eventos de herpes simples labial; 2Diminuicao da intensidade das crises herpeticas. Analise de dados: O tamanho da amostra foi calculado em 100 (a,=0,05; 0=0,1) pacientes para cada grupo, considerando-se uma melhora de 10 por cento no grupo placebo e poder estatistico para detectar melhora de 30 por cento no grupo intervencao, em relacao ao placebo. A analise sera realizada por intencao de tratamento, com a utilizacao do teste de qui-quadrado e diferenca de risco absisco absovariaveis dicotomicas e teste-t para as continuas, com nivel de significancia para o erro alfa de 5 por cento, intervalo de confianca de 95 por cento
Palavra-chave Vacina Antipólio Oral
Herpes Simples
Herpes Labial
Idioma Português
Data de publicação 2003
Publicado em PELCERMAN, Amália. Administração de vacinas Sabin em portadores de herpes simples labial recorrente. 2003. 31 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2003.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 25 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19550

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-7889.pdf
Tamanho: 5.445MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta