Perfil da mortalidade por lupus eritematoso sistêmico no Estado de São Paulo de 1985 a 2007

Show simple item record

dc.contributor.advisor Sato, Emilia Inoue [UNIFESP]
dc.contributor.author Souza, Deborah Colucci Cavalcante de [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:03:54Z
dc.date.available 2015-12-06T23:03:54Z
dc.date.issued 2010
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2010. 107 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19432
dc.description.abstract Objetivo: Descrever as principais causas de morte relacionadas ao LES e o perfil de mortalidade por LES no Estado de São Paulo, no período de 1985 a 2007. Material e Métodos: Os dados analisados foram obtidos da Fundação SEADE, considerando-se todas as DO nas quais o LES foi listado como causa básica ou associada de morte, totalizando 4.815 mortes. As variáveis estudadas foram: sexo, idade na morte, causas básicas e associadas de morte, comparando o perfil de mortalidade nos primeiros e nos últimos 5 anos do período estudado. As análises estatísticas foram realizadas pelo teste t-Student e teste do qui-quadrado. Foram considerados significantes p<0,05. Resultados: LES foi selecionado como causa básica de morte em 65% do total das DO. A razão sexo feminino:masculino foi de 9:1. A média de idade na morte, em todo o período, foi de 35,77 anos (DP=15,12) e de 40,80 anos (DP=16,10) para LES como causa básica e associada de morte, respectivamente. Houve um aumento da média de idade na morte recentemente. As principais causas associadas de morte foram: insuficiência renal, pneumonias, DAC e septicemias. Houve um aumento significativo da proporção de menção de causas infecciosas e DAC com diminuição concomitante de insuficiência renal. As causas básicas de morte mais frequentes foram: DAC, Doenças do aparelho respiratório, Algumas doenças infecciosas e parasitárias, Doenças do aparelho geniturinário e Doenças do aparelho digestivo. A razão O/E para o LES em relação à mortalidade da população geral, nas mortes em todas as idades, foi maior que 1 para insuficiência renal (5,59), tuberculose (4,86), septicemias (4,48), pneumonias (1,91) e doenças do aparelho digestivo (1,75) e, nas mortes < 50 anos para DAC (4,75), infarto agudo do miocárdio (2,20) e doenças cerebrovasculares (3,35), indicando que estas causas ocorreram mais vezes no LES que na população geral. Conclusões: A diminuição de mortes por afecção renal e o aumento por DAC, concomitante com o aumento da média de idade mais recentemente, sugerem mudança no perfil da mortalidade, compatível com maior longevidade. Entretanto, o aumento das infecções é preocupante. O uso judicioso de imunossupressores juntamente com o vigoroso tratamento das comorbidades, especialmente as cardiovasculares, são imperiosos para melhora da sobrevida do paciente com LES. pt
dc.format.extent 107 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Lúpus Eritematoso Sistêmico/mortalidade pt
dc.subject Causas de Morte pt
dc.subject Mortalidade pt
dc.subject Estatísticas Vitais pt
dc.subject Imunossupressores/efeitos adversos pt
dc.subject Lupus Erythematosus, Systemic/mortality en
dc.subject Cause of Death en
dc.subject Mortality en
dc.subject Vital Statistics en
dc.subject Immunosuppressive Agents/adverse effects en
dc.title Perfil da mortalidade por lupus eritematoso sistêmico no Estado de São Paulo de 1985 a 2007 pt
dc.title.alternative Systemic lupus erythematosus mortality profile in São Paulo State from 1985 to 2007: a study using multiple-cause-of-death en
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-11205133924111.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account