A anemia por deficiência de ferro na grávida adolescente: comparação entre métodos laboratoriais

A anemia por deficiência de ferro na grávida adolescente: comparação entre métodos laboratoriais

Título alternativo Iron deficiency anemia in pregnant adolescents: comparison between laboratory tests
Autor Papa, Amélia Cirone Esposito Autor UNIFESP Google Scholar
Furlan, Juliana Prestes Autor UNIFESP Google Scholar
Pasquelle, Marisa Autor UNIFESP Google Scholar
Guazzelli, Cristina Aparecida Falbo Autor UNIFESP Google Scholar
Figueiredo, Maria Stella Autor UNIFESP Google Scholar
Camano, Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Mattar, Rosiane Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: to evaluate, in pregnant adolescents, the incidence of iron deficiency, using the following blood tests: hemoglobin, ferritin, serum iron, transferrin saturation rate and serum transferrin receptor, and their relationships. METHODS: a total of 56 adolescents were included at the first prenatal evaluation between the 12th and the 20th week of gestation. The normal values for each test were: above 11 mg/dL for hemoglobin, 12 µg/dL for ferritin, 50 mg/L for serum iron, 16% for transferrin saturation rate and below 28.1 nmol/L for serum transferrin receptor. Each result was evaluated using percentages and the McNemar test was used to compare the results. RESULTS: incidence of anemia using the hemoglobin concentration test was 21.4%. All pregnant women presented mild anemia. In the present study, 21.4% of the patients had iron deficiency with a ferritin concentration <12 mug/dL. Serum iron concentration was reduced in 3.6% of the adolescents and transferrin saturation rate in 26.8% of the sample. The value obtained by the transferrin receptor test was unclear, due to the lack of international standardization regarding measure unit. Comparing the hemoglobin concentration test to the other iron deficiency tests, it was found that the latter do not show a better evaluation than the hemoglobin concentration test in patients with hypoferremia. CONCLUSIONS: the hemoglobin concentration test in patients with mild anemia was effective to identify iron deficiency.

OBJETIVO: avaliar, em grávidas adolescentes, a incidência de redução do estoque de ferro, por meio de seus vários indicadores: hemoglobina, ferro sérico, ferritina, índice de saturação de transferrina e receptor de transferrina, e correlacionar os seus resultados. MÉTODOS: foram incluídas 56 adolescentes, que se encontravam na primeira consulta de pré-natal entre a 12ª e a 20ª semana de gestação. Foram consideradas pacientes normais aquelas que apresentavam valores superiores a: 11 mg/dl para a hemoglobina, 12 mig/dL para a ferritina, 50 mg/L para o ferro sérico, 16% para o índice de saturação de transferrina e inferior a 28,1 nmol/L para o receptor de transferrina. Cada marcador foi avaliado por porcentagem simples e para verificar discordâncias entre os valores obtidos utilizamos o teste de McNemar. RESULTADOS: a incidência de anemia dada pelo nível de hemoglobina foi de 21,4%, sendo essas gestantes anêmicas, portadoras de anemia de grau leve. A ferritina em níveis inferiores a 12 µg/dL apurou deficiência de ferro em 21,4% das gestantes. O ferro sérico encontrou-se diminuído em 3,6% das pacientes e o índice de saturação da transferrina em 26,8% da amostra. Não se pôde valorizar a interpretação do receptor de transferrina, pois não há padronização internacional quanto à unidade de medida de dosagem. Quando se comparou a hemoglobina com os outros parâmetros de avaliação de ferropenia, como a ferritina, o ferro sérico, o índice de saturação de transferrina e o receptor de transferrina, encontrou-se que esses índices não avaliaram melhor que a hemoglobina a deficiência de ferro. CONCLUSÕES: a dosagem de hemoglobina, em pacientes com anemia leve, foi suficiente para avaliação da ferropenia.
Palavra-chave Anemia
Iron deficiency
Adolescent
Normal pregnancy
Anemia
Deficiência de ferro
Adolescência
Gravidez normal
Idioma Português
Data de publicação 2003-12-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 25, n. 10, p. 731-738, 2003.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Publicador Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 731-738
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032003001000006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032003001000006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1934

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-72032003001000006.pdf
Tamanho: 323.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta