Perfil do administrador de clínica oftalmológica na Grande São Paulo

Perfil do administrador de clínica oftalmológica na Grande São Paulo

Título alternativo The profile of the ophthalmic clinic manager in São Paulo city and neighboring towns
Autor Neves, Jorge Wilson Nogueira Autor UNIFESP Google Scholar
Maia, Marcio Boaventura Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To check the profile of the ophthalmology clinic administrator in Great São Paulo. METHODS: Several questionnaires were sent to clinics at random. Sex, age, schooling, graduate and postgraduate courses, partnership in the clinic, working hours, career plan, payment system and the amount of appointments per month in the clinic. RESULTS: 55% of them were men, and 60% of them were 30 to 59 years old. For 60% of them, this was their first experience in the area. 56% were in charge of clinics with more than 1,000 appointments per month. Among those with college degrees (70%), 56% had a degree in Business Administration. Half of the researched people had post-graduate courses, and the most frequent were Hospital Administration (40%) and MBA (30%). Only 10% were partners in the clinic. 75% work more than 40 hours per week. At present 60% are not attending specific courses and 56% think that it is the clinic's responsibility to incentive their careers. Benefits: 75% have private health insurance and/or are registered workers. Earning: salary with participation in the clinic's income (48%) and a fixed salary (42%). CONCLUSIONS: In this study we found the profession of administrator of clinics being structured, with the participation of male and female professionals, graduated in Business Administration, some with post-graduate courses on a related subject, working over 40 hours per week, thinking that the clinic should invest in their professional growth. Further research is required for a better understanding of this professional.

OBJETIVO: Determinar o perfil do administrador de clínica oftalmológica na Grande São Paulo. MÉTODOS: Foram encaminhados questionários para clínicas oftalmológicas sorteadas aleatoriamente. Variáveis analisadas: sexo, idade, escolaridade, cursos de graduação e pós-graduação, participação na sociedade, carga horária efetiva, visão de carreira, e sistemática de remuneração e número de consultas/mês da clínica. RESULTADOS: Cinqüenta e cinco por cento eram homens, 60% tinham de 30 a 59 anos, para 60% era sua primeira experiência na área e 56% administravam clínicas com mais de 1000 consultas/mês. Entre os que tinham formação universitária (70%), 56% concluíram curso de Administração de Empresas. Metade dos entrevistados tinham pós-graduação, sendo os cursos preferidos: Administração Hospitalar (40%) e MBA (30%). Somente 10% eram sócios da clínica. Trabalham acima de 40 horas/semana 75% dos profissionais. Atualmente 60% não fazem curso na área e 56% acham que o incentivo à carreira deve vir da clínica. Benefícios: 75% dos profissionais têm planos de saúde e/ou carteira assinada. Remuneração: salário com participação no faturamento (48%) e o salário fixo (42%). CONCLUSÕES: Neste estudo, encontramos a profissão de administrador de clínicas estruturando-se com profissionais de ambos os sexos, formação em Administração de Empresas, alguns com pós-graduação na área, carga horária acima de 40 h semanais, acreditando que a clínica deve investir em seu aperfeiçoamento. Fazem-se necessários outros estudos que contribuam para melhor conhecimento deste profissional.
Palavra-chave Practice management, medical
Office management
Organizational case studies
Physician executives
Practice management
Professional practice
Optimization
Administração da prática médica
Administração de consultório
Estudo de casos organizacionais
Diretores médicos
Gerenciamento da prática profissional
Prática profissional
Otimização
Idioma Português
Data de publicação 2003-12-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 66, n. 6, p. 870-875, 2003.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 870-875
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492003000700024
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492003000700024 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1932

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492003000700024.pdf
Tamanho: 142.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta