Perfil sociodemográfico e de padrões de uso entre dependentes de cocaína hospitalizados

Perfil sociodemográfico e de padrões de uso entre dependentes de cocaína hospitalizados

Título alternativo Epidemiological profile of cocaine users on treatment in psychiatrics hospitals, Brazil
Autor Ferreira Filho, Olavo Franco Google Scholar
Turchi, Marilia Dalva Google Scholar
Laranjeira, Ronaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Castelo Filho, Adauto Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências da Saúde
Universidade Federal de Goiás Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To describe the epidemiological profile and patterns of cocaine use among hospitalized drug users. METHODS: A cross-sectional study was carried out among drug users, aged 18 years or more, hospitalized in one out six selected psychiatric hospitals in the metropolitan area of Greater São Paulo, whose clinical conditions allowed them to reliably answer to a standardized questionnaire and who agreed to participate. Six psychiatric hospitals who attended spontaneously referred public and private patients from all Greater São Paulo were selected. Data collection was conducted using structured interviews, individually applied by a trained psychologist. Statistical analysis was performed using Student t-test and Chi-square test at p<0.05. RESULTS: There was a predominance of crack use (38.4%) over intravenous drug use (1.6%). Addicts who smoked cocaine had lower education, most were unemployed and had previously lived on the streets, and used higher amounts of drugs. These addicts also had been previously incarcerated more often than addicts who used other routes for drug administration. CONCLUSIONS: Drug use is a serious public health problem in Greater São Paulo, and this is shown by the great amount of hospital admissions due to drug addiction. Crack users have lower socioeconomic status and more often engage in violence and crimes.

OBJETIVO: Avaliar o perfil sociodemográfico e o padrão de uso da cocaína entre usuários de drogas hospitalizados. MÉTODOS: Estudo transversal com dependentes químicos maiores de 18 anos, internados em alguns hospitais psiquiátricos da região metropolitana da Grande São Paulo, Brasil, com condições clínicas de responder a questionário padronizado e que concordaram em participar do estudo. Foram selecionados seis hospitais psiquiátricos que recebiam, por procura espontânea, pacientes da rede pública e privada de toda a região da Grande São Paulo. A coleta de informações foi feita por meio de entrevistas estruturadas, aplicada individualmente por psicóloga treinada. Para análise estatística utilizou-se do teste t de Sudent e Qui-quadrado, e o nível de significância foi fixado em 5%. RESULTADOS: Encontrou-se maior taxa (38,4%) de usuários de crack e pequena prevalência (1,6%) de usuários de drogas injetáveis. Os dependentes de cocaína fumada apresentavam baixa escolaridade, encontravam-se mais freqüentemente desempregados, haviam morado nas ruas, usavam maiores quantidades de droga e tinham sido presos em maior número de vezes do que aqueles que usavam outras vias de administração da droga. CONCLUSÕES: Os resultados sugerem que o uso de drogas é um grave problema de saúde pública na Grande São Paulo, mostrado pelo número de internações hospitalares por dependência. Os usuários de crack apresentam pior condição socioeconômica e maior envolvimento com a violência e a criminalidade.
Palavra-chave Cocaine-related disorders
Inpatients
Hospitals, psychiatric
Socioeconomic factors
Crack cocaine
Substance abuse, intravenous
Transtornos relacionados ao uso de cocaína
Pacientes internados
Hospitais psiquiátricos
Fatores socioeconômicos
Cocaína crack
Abuso de substâncias por via endovenosa
Idioma Português
Data de publicação 2003-12-01
Publicado em Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 37, n. 6, p. 751-759, 2003.
ISSN 0034-8910 (Sherpa/Romeo)
Publicador Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Extensão 751-759
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102003000600010
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-89102003000600010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1912

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0034-89102003000600010.pdf
Tamanho: 108.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta