Analise das sequencias dos genes nef e env do HIV-1 em dois grupos de criancas que apresentam diferentes respostas a terapia anti-retroviral

Analise das sequencias dos genes nef e env do HIV-1 em dois grupos de criancas que apresentam diferentes respostas a terapia anti-retroviral

Título alternativo Sequence analysis of nef and env in two distinct groups of HIV-1 infected children showing different patterns of antiretroviral responses
Autor Cavalieri, Elizabeth Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A infeccao do HIV-1 em criancas e dificilmente contida devido, principalmente, a imaturidade do sistema imune. A maioria das criancas infectadas tende a manter a carga viral (CV) plasmatica em niveis elevados, ao contrario dos adultos, e a infeccao desta populacao ocorre, majoritariamente, via transmissao vertical. Em vista disto, estudamos alguns aspectos do genoma do HIV-1 em dois grupos de criancas em uso de HAART (Highly Active Antiretroviral Therapy), sendo o grupo I formado por criancas que conseguiram manter a CV indetectavel por um periodo maior ou igual a 12 meses (respondedores virologicos - n=15) e o grupo D, formado por criancas que nao conseguem conter a replicacao viral (nao respondedores virologicos n=17). Estes dois grupos foram pareados por sexo e idade. Partes do genoma dos virus que infectam estas criancas foram investigadas na tentativa de justificar os padroes de resposta apresentados pelos grupos. Caracterizamos duas regioes do genoma do HIV-1 diretamente envolvidas com a infectividade: nef, por sua importancia central na infectividade e a regiao V3 do envelope viral, por interferir no tropismo do virus. Procedemos a tecnica de diluicao limite do DNA proviral para a amplificacao do gene nef e obtivemos, em media, 5 clones desta regiao para cada amostra. Para a regiao V3, realizamos a amplificacao de um unico produto para cada amostra, suficiente para o objetivo definido. Analises das sequencias destes genes nao evidenciaram caracteristicas proprias a cada grupo, revelando viabilidade das proteinas em todas as criancas. As relacoes filogeneticas entre estas sequencias revelaram que as amostras dos grupos se intercalaram, confirmando que os grupos nao sao distinguiveis nesta analise. A relacao filogenetica destas amostras com subtipos conhecidos do HIV-1 indicou a mesma quantidade de subtipos B, F e recombinantes B/F na regiao nef e de subtipos B e F na regiao nos grupos estudados. Diante dos resultados, podemos inferir que os padroes de resposta a terapia anti-retroviral apresentados pelos grupos nao podem ser relacionados com as caracteristicas do HIV-1 estudadas. Outros estudos se fazem necessarios para avaliar outros fatores que podem ser determinantes nas respostas a terapia anti-retroviral
Palavra-chave HIV-1
Criança
Antirretrovirais/uso terapêutico
Idioma Português
Data de publicação 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 75 p.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 75 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18901

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta